Opinião: aumento de mínimo também pode significar ganhos para Previdência

Segundo especialista, quando se incrementa o valor dos salários, a contribuição para a Previdência Social também aumenta

SÃO PAULO – De acordo com o professor do Departamento de Economia da Unicamp, Carlos Dedecca, o aumento do salário mínimo não representa somente gastos para a Previdência Social, já que aumentará a arrecadação por causa do incremento nos rendimentos dos trabalhadores.

“Com um aumento do nível de emprego formal, o efeito do salário mínimo é diluído sobre os gastos em razão de que também a receita da Previdência irá aumentar. Portanto, nós temos que olhar o efeito do salário mínimo dos dois lados”, disse o especialista à Agência Brasil.

Falência da Previdência

Segundo o professor, existem teses que dizem que, caso o salário mínimo aumente, a Previdência poderá ir à falência, fato com o qual Dedecca não concorda. “Esse indicador de que cada um real de aumento da Previdência implica em milhões de reais de gasto para o sistema, é um cálculo grosseiro que só olha o efeito na ponta, do ponto de vista da despesa”.

PUBLICIDADE

Dados do Departamento Intersindical de Estatística e Estudo Sócio-Econômicos (Dieese) confirmam que, caso o salário mínimo passe dos R$ 350 atuais para os R$ 367 propostos pelo Governo, os gastos da Previdência passarão a ser de R$ 3,4 bilhões a mais por ano.

No entanto, se forem atendidas as reivindicações das centrais sindicais de R$ 420, o gasto passará a ser elevado em R$ 14 bilhões por ano.