Número de mulheres no mercado de trabalho cresceu 40,9% em 7 anos, diz Rais

Em relação aos rendimentos, a faixa etária entre 50 e 64 anos registrou melhor remuneração, com média de R$ 1.757,51

SÃO PAULO – Entre 2002 e 2008, o número de mulheres no mercado de trabalho cresceu 40,9%, passando de 11.418.562 para 16.206.585. Entre os homens, a alta foi de 34,5%, segundo levantamento realizado pela Rais (Relação Anual de Informações Sociais), baseado nos dados do MTE (Ministério do Trabalho e Emprego).

A pesquisa destacou que o número de mulheres no mercado de trabalho tem crescimento contínuo, já que em 2003 havia 11,8 milhões de mulheres formalmente empregadas; em 2004 eram 12,5 milhões; 2005, 13,4 milhões; em 2006, 14,2 milhões; e em 2007, 15,3 milhões.

Rendimentos e estados
Em relação aos rendimentos, a faixa etária entre 50 e 64 anos registrou melhor remuneração, com média de R$ 1.757,51. Em segundo lugar estão as mulheres com 65 anos ou mais, com R$ 1.713,77, seguida pela faixa etária de 40 a 49 anos, com R$ 1.594,43.

PUBLICIDADE

Na análise por estados e setores de ocupação, o estado do Amazonas apresentou maior remuneração para mão-de-obra feminina no setor de Extração Mineral, com R$ 8.755,23, seguido pelo Rio de Janeiro, com R$ 7.849,80, e Sergipe, com R$ 6.113,08.

O setor de Serviços e Indústria de Utilidade Pública têm se mostrado favorável para as mulheres, pois o Distrito Federal apresentou a melhor remuneração do País para as mulheres neste setor, com R$ 4.812,18, seguido pelo Piauí, com R$ 3.499,61, e Rondônia, com R$ 3.349,18.