Número de empregos com carteira assinada passa de 1,9 milhão, segundo Caged

Em novembro de 2007, foram criados 124.554 empregos formais no País, maior saldo já registrado no mês

SÃO PAULO – Nos onze primeiros meses de 2007, o número de empregos com carteira assinada atingiu 1.936.806, ultrapassando o desempenho de todo o ano de 2004, quando o país teve a ampliação recorde de 1.523.276 empregos.

Em novembro de 2007, foram criados 124.554 empregos formais no País, maior saldo já registrado neste mês, que supera em 45 mil postos o melhor resultado anterior, também de 2004 (+79.022), de acordo com o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgado pelo Ministério do Trabalho e Emprego nesta quinta-feira (13).

Crescimento em todos os setores

Na análise mensal, o setor de Comércio, com acréscimo de 99.677 postos, destacou-se como dinamizador do emprego com carteira assinada em novembro de 2007.

Em seguida, com o segundo melhor resultado do mês para o período, aparece o setor de Serviços, com 62.422 oportunidades de trabalho, seguido pelo setor da Construção Civil, com 7.811 vagas.

Cabe lembrar que os setores de Agropecuária e Indústria de Transformação obtiveram redução, por motivos sazonais, de 43.105 e 2.496 postos, respectivamente.

Análise regional

A expansão de emprego aconteceu em quatro das cinco regiões do país, segundo os dados do Caged. As que mais se destacaram no mês em análise foram a Sudeste (+64.703 postos) e a Sul (+42.738 empregos). Por outro lado, a Centro-Oeste teve declínio de 8.512 vagas.

Levando em consideração as unidades da Federação, São Paulo registrou o maior número de vagas criadas (+30.277), seguido pelo Rio de Janeiro (+21.452).