Número de empregos com carteira assinada passa de 1,9 milhão, segundo Caged

Em novembro de 2007, foram criados 124.554 empregos formais no País, maior saldo já registrado no mês

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Nos onze primeiros meses de 2007, o número de empregos com carteira assinada atingiu 1.936.806, ultrapassando o desempenho de todo o ano de 2004, quando o país teve a ampliação recorde de 1.523.276 empregos.

Em novembro de 2007, foram criados 124.554 empregos formais no País, maior saldo já registrado neste mês, que supera em 45 mil postos o melhor resultado anterior, também de 2004 (+79.022), de acordo com o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgado pelo Ministério do Trabalho e Emprego nesta quinta-feira (13).

Crescimento em todos os setores

Na análise mensal, o setor de Comércio, com acréscimo de 99.677 postos, destacou-se como dinamizador do emprego com carteira assinada em novembro de 2007.

Aprenda a investir na bolsa

Em seguida, com o segundo melhor resultado do mês para o período, aparece o setor de Serviços, com 62.422 oportunidades de trabalho, seguido pelo setor da Construção Civil, com 7.811 vagas.

Cabe lembrar que os setores de Agropecuária e Indústria de Transformação obtiveram redução, por motivos sazonais, de 43.105 e 2.496 postos, respectivamente.

Análise regional

A expansão de emprego aconteceu em quatro das cinco regiões do país, segundo os dados do Caged. As que mais se destacaram no mês em análise foram a Sudeste (+64.703 postos) e a Sul (+42.738 empregos). Por outro lado, a Centro-Oeste teve declínio de 8.512 vagas.

Levando em consideração as unidades da Federação, São Paulo registrou o maior número de vagas criadas (+30.277), seguido pelo Rio de Janeiro (+21.452).