Mulheres que trabalham ajudam a reduzir taxa de pobreza na AL para 26%

Dados divulgados pela Deloitte mostram que, em 2007, taxa de pobreza das famílias da América Latina era de 40%

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – As mulheres no mercado de trabalho ajudaram a reduzir a taxa de pobreza das famílias latino-americanas para 26%, revelou estudo divulgado pela Deloitte nesta sexta-feira (4). Em 2007, o número chegava a 40%.

A previsão, diz o estudo, é que as mulheres estejam cada vez mais presentes no mercado de trabalho, diante da necessidade de as economias recorrerem a todos os recursos para investir em novos talentos.

E, como as mulheres representam quase metade da população economicamente ativa em muitas regiões do mundo, as políticas e investimentos voltados para a promoção das mulheres serão cruciais em uma economia global dependente dos ativos intangíveis de pessoas, marca e propriedade intelectual, segundo diz o estudo.

Aprenda a investir na bolsa

Movimento
De acordo com o estudo, um movimento identificado é que mulheres mais escolarizadas se deslocam de seus países de origem em busca de oportunidades. Para a Deloitte, com isso, existe uma dupla perda para o país e as empresas: de um trabalhador qualificado e de um modelo e mentor em potencial.

O estudo mostra que o caminho das mulheres no mercado de trabalho é intenso e elas seguem em busca de igualdade com o sexo masculino. Entretanto, apenas 3% de mil empresas multinacionais têm diretores executivos do sexo feminino.

No setor público, apenas 8% dos membros das Nações Unidas têm mulheres chefes de estado.