Média salarial de funcionário público é 86,84% maior do que a do setor privado

Segundo estudo, em 2008, salário no setor privado era de R$ 912, em média, enquanto o do público era de R$ 1.704

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – A média salarial do profissional do setor público é cerca de 86,84% maior do que o recebido pelo empregado do setor privado, segundo revelam testes econométricos realizados pelo professor da FGV (Fundação Getulio Vargas), Nelson Marconi.

De acordo com o levantamento, em 2008, o empregado do setor privado recebia, em média, R$ 912, enquanto o do setor público ganhava R$ 1.704.

As diferenças de salários, na avaliação de Marconi, se dão pelo fato de haver crescimento na disponibilidade de recursos no setor público, pela atuação dos servidores enquanto grupo de pressão organizado – próximo ao processo decisório – e por ser impraticável no setor público o pagamento de remunerações muito precárias para as atividades mais operacionais.

Aprenda a investir na bolsa

“Os servidores se constituem em um grupo de eleitores significativo, o que é uma das fontes de seu poder de barganha; a outra fonte de seu poder de barganha é a execução de atividades que, se paralisadas, afetam substancialmente a atividade do governo e os serviços prestados à população”, disse.

Federal, estadual, municipal

Voltando à diferença salarial, esta era ainda maior quando comparados os ganhos do trabalhador do setor privado e do servidor federal ou estadual, já que a média salarial destes eram de R$ 3.155 e R$ 1.970, respectivamente, no ano passado.

No que diz respeito aos servidores municipais, a diferença apurada frente ao setor privado foi um pouco menor, de 22,15%, visto que os primeiros receberam aproximadamente R$ 1.114 no período estudado.

Evolução

Ainda conforme os testes realizados por Marconi, desde 1993 até o ano passado, o salário da população ocupada cresceu 12,4%, sendo que no setor privado a alta foi de 7,9% e no público, de 34,1%.

Neste último caso, a maior evolução foi apurada nos rendimentos dos trabalhadores de órgãos municipais, 78,5%, seguidos por aqueles que trabalham nos estados, 52,8%, e para o governo federal, 27,6%.

Serviços Públicos

Caracterizados por manterem vínculo empregatício com o Estado, os funcionários públicos têm seus salários pagos por meio da arrecadação de impostos.

PUBLICIDADE

Dentre as vantagens de atuar nesta esfera, estão a estabilidade, bons salários, na maior parte dos cargos, além de aposentadoria diferenciada. Por outro lado, para alcançar tais benefícios, é preciso prestar concurso, o que exige anos de estudo, em determinados casos.

Segundo dados da RAIS (Relação Anual de Informações Sociais), existem no Brasil 8.310.136 servidores das esferas federal, estadual e municipal, sendo que a União emprega 1.139.650 servidores, com 1.021.160 no Executivo, 93.882 se encontram no Judiciário e 24.608, no Legislativo.

No Executivo, 544.671 são civis, 428.725 são militares e 47.764 trabalham em Autarquias, Empresas Públicas, Sociedades de Economia Mista, Banco Central e Ministério Público da União.