Matemática financeira: importante, seja qual for sua área de atuação

Quem escolheu carreira para não pensar em números, se equivocou. Matemática é essencial para o orçamento!

SÃO PAULO – Você optou por uma carreira na área de Humanas porque não tinha habilidade em matemática e não queria lidar com os números todos os dias, certo? Pois saiba que ninguém está livre deles!

Conferir o troco após o pagamento de uma compra e controlar bem os gastos são medidas simples do dia-a-dia que mostram a preocupação do profissional com o dinheiro. Além disso, podem medir o grau de analfabetismo financeiro das pessoas.

Aqui, é bom esclarecer o termo, que não tem a intenção de ser ofensivo, mas é usado por especialistas para definir a desatenção da maioria das pessoas em relação a um tema tão importante, a matemática, refletindo certa falta de habilidade em efetuar e interpretar cálculos.

Diante disso, é preciso virar o jogo e se dedicar às finanças. A dica vale principalmente para os profissionais que, mesmo tendo recebido aumento recentemente, andam com o orçamento “apertado” ou iniciam agora a carreira e querem conquistar independência financeira.

Matemática em todas as áreas

Quem escolheu uma área em que a matemática não é aplicada diretamente deve, mesmo assim, ter conhecimentos do assunto. Isso porque, mesmo que você não vá precisar dela na carreira hoje, poderá se ver um dia preparando um planejamento de custos ou mesmo orçando seu próprio empreendimento.

Isso sem falar que, além de pagar suas contas, precisa cuidar de suas receitas, controlando se o salário ganho no mês foi correto e se os descontos realizados nele foram justos. Ter uma noção apenas básica sobre a matemática e não propor uma recuperação desta situação pode causar prejuízos em seu orçamento.

Descontrole financeiro

Quem tem um orçamento “apertado” em casa deve evitar ao máximo as situações de desvantagem financeira. Se suas contas já são muitas diante de seu salário, imagine se elas aumentam diante de juros praticados de maneira injusta.

Uma dica para quem sofre do analfabetismo matemático é sempre ter uma aliada em mãos: a calculadora. Elas já são portáteis e estão presentes até mesmo em celulares. Não tenha vergonha de utilizá-la para realizar contas simples, já que o propósito aqui é organizar seu orçamento e controlar as dívidas!

Origem do problema

O analfabetismo matemático começa nas cadeiras das escolas. No ensino básico, se o aluno não é forçado a pensar de maneira correta e rápida nas contas básicas propostas, pode ter problemas futuros. Mas, ainda há tempo de recuperar este conhecimento. Apesar de saber que a matemática não é sua melhor habilidade, vale gastar algumas horas praticando.

PUBLICIDADE

De acordo com o professor PhD da Faculdade Módulo e da Fiap (Faculdade de Informática e Administração Paulista), especialista em matemática financeira, Marcos Crivelaro, não basta apenas saber fazer o cálculo. “É necessário entender a que ele se propõe, objetivando uma formação adequada do cidadão quando ele ainda é criança, através do aprendizado de cálculos e formas de controle”, disse o professor.