Lula descarta qualquer novo reajuste neste ano para não comprometer novo governo

Depois de aprovar reajuste de 7,72% aos aposentados, Lula critica propostas do Congresso que prevêm mais gastos públicos

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O presidente Luiz Inácio Lula da Silva descartou qualquer outro reajuste salarial neste ano. Após a aprovação do reajuste de 7,72% no benefício dos aposentados que recebem mais de um salário mínimo – o que exigirá cortes no Orçamento da União – Lula criticou as propostas do Congresso que aumentam os gastos públicos.

“Acabou neste ano a questão dos aumentos. O que vamos dar agora é o que foi acordado em 2008 e que ainda representam parcelas a serem cumpridas. Tudo isso será totalmente cumprido, mas a discussão de aumento terá de aguardar um novo governo, pois não posso comprometer o orçamento do governo que vier”, declarou o presidente da república, segundo informações da Agência Brasil.

Gastos públicos
Segundo Lula, o reajuste dos aposentados só foi aprovado depois que a área econômica se comprometeu a fazer cortes no orçamento. “Não são R$ 700 milhões, neste ano, que vão empobrecer o país”, disse.

Aprenda a investir na bolsa

Para ele, as pressões por novos gastos, em ano eleitoral, é algo normal, mas novos reajustes só ocorrerão “na hora em que o governo puder conceder os aumentos”. Mesmo disputando uma eleição as pessoas não podem perder o senso de responsabilidade, até porque “o povo não vota em irresponsáveis”, completou Lula.