Independência financeira: cuidado com mudança de padrão de vida

Se tiver mais responsabilidades financeiras, aprenda a viver com menos, caso tenha um dinheiro "extra", nada de fazer dívidas

SÃO PAULO – Quando dependia de seus pais, podia se “dar ao luxo” de gastar um pouco mais na academia, em restaurantes e em outras despesas, já que tinha um alto padrão de vida. Mas agora, com a conquista do primeiro estágio e a imposição da independência financeira, você deve rever seus conceitos.

Em alguns casos, as contas mais pesadas continuam sendo pagas pelos pais, como a universidade e o curso de línguas. Porém, a partir do momento em que você paga pela sua própria balada, por exemplo, passa a analisar com mais cuidado se vale a pena gastar R$ 100 em uma só noite.

Seu salário faz seu padrão

Você não deve se tornar escravo da situação em que vivia. Se antes seus pais poderiam bancar R$ 100 em uma balada para você, saiba que, para seu salário de estagiário, isso pode significar muito. Por isso, mãos a obra e comece a organizar seu orçamento.

PUBLICIDADE

Depois de listadas as contas fixas – academia, estacionamento, cabeleireiro e outros – pense se tem mesmo utilizado estes benefícios e se eles condizem com seu salário. Gastar R$ 30 semanais para fazer as unhas é muito para quem recebe R$ 500 por mês e ainda tem que pagar outras contas. Com relação aos gastos esporádicos, como com baladas e compra de roupas, saiba que terá que adaptar os preços.

A mudança do padrão exige que você converse com seus amigos e namorado (a). Explique porque não poderá mais sair na mesma frequência que antes e proponha alternativas, como assistir vídeos em casa ao invés de ir ao cinema.

E quando a renda aumenta!

Enquanto em algumas situações fica mais complicada a situação com o dinheiro, já que é necessário administrá-lo de maneira mais correta para que não acabe antes do mês, em outras o salário de estagiário pode significar algo a mais na sua conta.

Neste caso, não se iluda com a quantia nem passe a consumir mais. Não é porque agora tem a mesada de seus pais mais o salário para gastar que deve, por exemplo, trocar seu carro por outro mais novo ou se tornar cliente daquela loja com roupas caríssimas.

Junto com o carro, que aumentará seu padrão de vida, virão outras contas (seguro, IPVA), além de uma responsabilidade muito grande com um financiamento. E será que o estágio é mesmo seguro para você se render a este sonho? O emprego é estável? Terá condições de pagar esta dívida até o final?

Mudanças

Em ambas as situações, o que você deve ter em mente é que a conquista do primeiro emprego exige a revisão das contas. Proponha uma conversa com seus pais para ver quais serão suas responsabilidades dali para frente. Se aumentarem, é hora de aprender a poupar. Caso tenha o dinheiro todo para gastar, nada de se render aos seus sonhos: o estágio é uma fase de experimentação.