Governo obtém vitória na Câmara e mantém mínimo em R$ 300

Planalto temia uma derrota na votação em questão, que poderia obrigar o presidente Lula a vetar o mínimo de R$ 384,29

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – A Câmara dos Deputados manteve o salário mínimo em R$ 300,00 nesta quarta-feira (17), ilustrando uma vitória da base governista, após o Senado ter aprovado o valor de R$ 384,29 para o mínimo na semana passada, aproveitando-se da desarticulação do Governo. O montante de R$ 300,00 está em vigor desde o mês de maio deste ano.

A votação realizada no plenário da Câmara nesta quarta-feira foi simbólica, ou seja, sem registro nominal dos votos. O Planalto temia uma derrota na votação em questão, a qual poderia obrigar o presidente Lula a vetar o mínimo de R$ 384,29, medida totalmente impopular. Desta forma, o ministro da Coordenação Política, Jacques Wagner, empenhou-se em promover um acordo que impedisse a votação nominal.

Prejuízos fiscais

De acordo com dados do Ministério do Planejamento, o efeito de uma elevação do salário mínimo de R$ 300,00 para R$ 384,29, retroativo ao mês de maio, seria de quase R$ 16 bilhões somente nas contas da União, com impactos significativos sobre os gastos com a Previdência Social.

Aprenda a investir na bolsa

No último mês de maio, o mínimo fôra reajustado em cerca de 15%, tendo passado de R$ 260,00 para R$ 300,00.