Família brasileira acredita que o acesso ao crédito está mais fácil

O índice de compra a prazo atingiu o maior patamar desde o início da pesquisa, de 149,2 pontos, após alta de 3,2%

SÃO PAULO – A família brasileira melhorou sua percepção quanto às compras a prazo, segundo o indicador ICF (Intenção de Compra das Famílias), divulgado na terça-feira (19) pela CNC (Confederação Nacional do Comércio).

Segundo o estudo, o índice de compra a prazo atingiu o maior patamar desde o início da pesquisa (que começou em janeiro deste ano), após alta de 3,2%, passando de 144,5 em setembro para 149,2 pontos em outubro.

Dos entrevistados, a maioria (65%) diz que o acesso ao crédito está maior neste ano. Outros 15,7% dizem que está mais difícil e 11% dizem que está igual ao ano passado.

PUBLICIDADE

De acordo com o levantamento, entre as famílias de renda de até dez salários mínimos, o índice de compra a prazo atingiu 146,6 pontos, com crescimento de 3% na comparação com setembro. Já entre as famílias de renda acima de dez mínimos, o índice chegou a 166 pontos, após alta de 5,3% na mesma base comparativa.

Índices
Outro índice em destaque, que apresentou o segundo maior aumento, foi o de renda atual, que atingiu 147,2 pontos, uma alta de 2,4% em relação a setembro.

A perspectiva de consumo registrou 147 pontos, com alta de 0,8%. Aquisição de bens duráveis cresceu 2% em outubro e chegou a 139,7 pontos, enquanto o índice de emprego atual apresentou leve aumento de 0,2% e atingiu 135 pontos. Os índices de perspectiva profissional e nível de consumo atual chegaram a 132,2 e 112 pontos, respectivamente.

No geral, o ICF atingiu cresceu 1,7%, passando de 135,2 pontos em setembro para 137,5 pontos em outubro, atingindo o maior nível desde o início da pesquisa.