Em carreira / estagio

Jorge Paulo Lemann dá sete dicas para ser bem-sucedido

Bilionário deu dicas para os jovens que estão iniciando no mercado de trabalho

Jorge Paulo Lemann
(Divulgação)

SÃO PAULO – A falta de experiência e a concorrência com os profissionais influenciam no desempenho dos jovens no mercado de trabalho. Muitos não sabem como mostrar suas habilidades e os seus talentos. Em videoconferência realizada pelo site na Prática, da Fundação Estudar, Jorge Paulo Lemann deu algumas de como se tornar um talento e como alcançar o sucesso. Confira:

1- Faça a diferença
Segundo o investidor, ele procura pessoas que já fizeram alguma coisa na vida mesmo que ainda seja muito jovem. Ou seja, busque fazer atividades e projetos que melhorem o seu currículo e a sua experiência profissional.

2- Brilho do olho
 “Nós gostamos de pessoas com brilho no olho, que querem fazer alguma coisa e querem ser bem-sucedidos”, afirma Lemann. A iniciativa e ambição de crescer profissionalmente são valorizadas dentro das companhias.

3- Resultados
 “Tem gente que fala muito, fala bonito, mas não faz nada”, diz Lemann. Ou seja, entregar resultados e atingir as metas da empresa é importante para se destacar no ambiente de trabalho.

4- Grupo
Assim como na maioria das empresas, as companhias de Lemann valorizam as pessoas que sabem trabalhar em grupo e aceita diferentes opiniões. “Aquele gênio solitário pode ser um gênio, mas não funciona bem dentro da nossa cultura de empresas.”

5- Ética
 “As pessoas podem ser diferentes, vim de origens diferentes e ter maneiras diferentes de fazer as coisas, mas tem que ser ético. Se não é ético não dá para trabalhar”, explica o investidor.

6- Encontre sua vocação
 “Eu acho que a única maneira de se encontrar é fazendo, testando. Mas também não pode passar o resto da vida testando, porque você acaba chegando a nenhum lugar”, diz Lemann. A dica é fazer estágios e trabalhar em diversos setores para abrir os horizontes de novas oportunidades. Vale também investir na leitura e pesquisa sobre as áreas de interesse.

7- Intercâmbio
Apesar de não considerar essencial, Lemann, que estudou em Harvard, acredita que estudar em outros países é importante para a pessoa conhecer novas culturas e abrir os olhos e a mente.

 

Contato