Empresas estão mais preocupadas com a vida financeira dos colaboradores

"Um subordinado com problemas financeiros tem seu desempenho integralmente prejudicado", diz sócio da Hera Investment

SÃO PAULO – Uma dívida em atraso, um grande gasto que está por vir, a perda de dinheiro em um investimento. Tudo isso tira o sono de qualquer pessoa. Pior do que isso, muitas vezes o problema impede que a pessoa exerça suas atividades no trabalho com tranquilidade. É aí que as finanças pessoais começam a atrapalhar a vida profissional.

Atentas a tudo isso, as empresas brasileiras se esforçam para oferecer aos seus funcionários educação financeira. “Detectamos que as companhias estão cada vez mais preocupadas com a vida dos seus colaboradores não só dentro da empresa, mas fora também”, afirmou o sócio e diretor executivo da Hera Investment, Rodnei Riscali.

A empresa acaba de fechar uma parceria com a XP Educação, para atender a essa necessidade dentro da área de gestão de pessoas das empresas. O objetivo é fazer com que os profissionais entendam mais sobre finanças pessoais e o mercado financeiro.

PUBLICIDADE

A partir das grandes empresas
De acordo com Riscali, antes apenas as grandes empresas tinham programas voltados para a melhoria da vida pessoal dos colaboradores e, com o passar do tempo, elas perceberam que, para ter uma equipe motivada, era necessária atenção às finanças pessoais e ao conceito de previdência, além de treinamento e bonificações.

“Um subordinado com problemas financeiros tem seu desempenho integralmente prejudicado. Essa pessoa necessita de conhecimentos específicos para por a ‘casa em ordem’”, explicou.

O funcionário e o bolso
A consultoria Accenture é um exemplo da preocupação com o bolso do colaborador. A empresa lançou um programa para auxiliá-los a lidar melhor com o próprio dinheiro.

Eles podem acessar informações sobre como economizar em tempos de instabilidade econômica, organizar melhor os gastos pessoais ou fazer um planejamento financeiro de médio e longo prazo.

O interesse das empresas em planejamento de vida e financeiro tem aumentado principalmente porque elas percebem a importância dos seus funcionários estarem com as questões financeiras equilibradas e quanto isso reflete na sua atuação, na organização e respectiva performance.