Emprego na construção civil diminui 0,62% em novembro, aponta SindusCon-SP

Em todo o País, 9.600 trabalhadores formais foram dispensados de seus empregos no penúltimo mês de 2006

SÃO PAULO – Ao contrário de outubro, quando 1.600 empregos foram criados na construção civil brasileira, o penúltimo mês de 2006 teve queda de 0,62% nas contratações, uma vez que 9.600 trabalhadores formais foram dispensados.

No total, mais de 1,531 milhão de trabalhadores formais foram contabilizados no décimo primeiro mês do ano na construção civil brasileira. Considerando os resultados acumulados, nota-se um aumento de 9,7% no ano e de 7,3% nos últimos 12 meses.

Baseados em pesquisa do Ministério do Trabalho, os números foram divulgados nesta sexta-feira (12) pelo SindusCon-SP (Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado de São Paulo), que realiza o levantamento em parceria com a FGV Projetos.

Resultados regionais

PUBLICIDADE

De acordo com os dados do Sindicato, todas as regiões do País registraram redução nos postos de trabalho em novembro, com destaque para o Centro-Oeste.

Isso porque lá foram cortados 2.595 postos de trabalho no penúltimo mês do ano passado, o que representa queda de 2,3% nos empregos frente a outubro. O Sudeste, por sua vez, teve variação negativa de 0,3%, ou 3.005 vagas a menos.

Estado de São Paulo

Analisando o nível de emprego na construção do Estado de São Paulo, a pesquisa mostra que houve a contratação de 1.363 trabalhadores no décimo primeiro mês de 2006, o que representa um incremento na força de trabalho de 0,33% frente a outubro.

Deste total, somente a capital do Estado criou 702 vagas formais, o que dá uma expansão de 0,35% na comparação com o mês anterior. Entretanto, o maior crescimento coube à região de São José dos Campos, cuja expansão de 2,11% gerou 737 novos postos de trabalho.