Emprego na construção civil cresce 0,92% em maio, aponta SindusCon-SP

No total, 14.930 vagas com carteira assinada foram criadas no País. No acumulado do ano, o aumento é de 5,81%

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – A construção civil brasileira registrou um aumento de 0,92% no nível de emprego no quinto mês deste ano, na comparação com abril. No total, 14.930 vagas de trabalho com carteira assinada foram criadas no País.

De acordo com os dados divulgados nesta quarta-feira (04) pelo SindusCon-SP (Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado de São Paulo), o setor fechou maio empregando 1,642 milhão de pessoas.

No acumulado dos cinco primeiros meses do ano, o segmento já abriu 90,2 mil postos de trabalho, o que representa 5,81% de crescimento frente ao mesmo período de 2006. Nos últimos doze meses, o aumento é de 7,35% e 112,5 mil empregos.

Resultados regionais

Aprenda a investir na bolsa

De acordo com os dados do Sindicato, todas as regiões do País registraram elevação nos postos de trabalho no quinto mês do ano, frente a abril. O destaque fica para o Norte, que obteve alta de 3,62%, com a criação de 2.687 vagas.

Em seguida, vieram o Sul (com variação de 1,01% e mais 2.282 postos de trabalho), o Centro-Oeste (0,89% e 1.071 vagas), o Sudeste (0,78% e 7.187 empregos) e o Nordeste (0,60% e 1.073 vagas).

São Paulo

Considerando o nível de emprego na construção do Estado de São Paulo, a pesquisa aponta um incremento de 0,95% entre abril e maio, ou 4.348 vagas a mais. Com isso, a quantidade de trabalhadores formais atingiu 461 mil pessoas.

Entre as regiões analisadas, o destaque positivo ficou com Bauru (+3,17% e 488 novos postos de trabalho). Por outro lado, Sorocaba e Presidente Prudente registraram queda de 1,17% na quantidade de empregos, o que representou 636 e 65 vagas a menos, respectivamente.

Na capital paulista, a abertura de 3.864 empregos causou um crescimento mensal de 1,84%, o segundo maior do Estado. Desta maneira, os empregados com carteira assinada da construção civil chegaram a 214 mil.

No acumulado do ano, o Estado de São Paulo teve um aumento de 7,5% no nível de emprego do setor e a capital, de 9,57%. Em doze meses, os percentuais foram de 11,26% e 15,72%, nesta ordem.

PUBLICIDADE