Em julho, estoque de emprego na construção civil é o maior desde 1995

Número de pessoas empregadas na construção civil atingiu 2,106 milhões em julho; no mês, foram mais 42,3 mil contratados

SÃO PAULO – O número de pessoas empregadas na construção civil atingiu 2,106 milhões em julho, o maior estoque de vagas desde 1995. No acumulado de 2008, foram contratados 271,4 mil novos trabalhadores em todo o País, montante mais de duas vezes (+103%) superior ao registrado no mesmo período de 2007.

De acordo com os dados divulgados nesta segunda-feira (15) pelo SindusCon-SP (Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado de São Paulo), o setor fechou julho com 42,3 mil postos de trabalho preenchidos.

No ano, a alta no número de empregos criados é de 14,8%. Já nos últimos 12 meses encerrados em julho, o avanço é de quase 20%, ou 344,3 mil postos.

Resultados regionais

Conforme indicaram os dados do sindicato, todas as regiões do País registraram elevação nos postos de trabalho no sétimo mês deste ano, em relação ao mês anterior. O destaque fica para o Norte, que obteve alta de 2,7%, com a criação de 2,8 mil vagas.

Em seguida, aparece o Sudeste, que apresentou crescimento de 1,88% em julho, com a criação de 21,7 mil novos postos de trabalho. Na seqüência, estão o Sul (2,3%, que equivale a 6,5 mil contratações), Nordeste (2% ou 7,5 mil vagas) e Centro-Oeste (2,3% ou 3,76 mil).

São Paulo

Considerando o nível de emprego na construção no estado de São Paulo, a pesquisa aponta um incremento de 13,8% de janeiro a julho, na comparação com os primeiros sete meses de 2007, percentual que corresponde a 71,2 mil vagas a mais.

Com os números, o estoque de mão-de-obra no estado chegou a 587,3 mil empregados com carteira registrada. Em julho, foram geradas 8,7 mil vagas, com alta de 21% em 12 meses.

Na capital paulista, foram criados 34,5 mil postos de trabalho no acumulado do ano, alta de 14% frente aos primeiros sete meses de 2007. Com isso, o estoque da capital foi de 282 mil. No sétimo mês do ano, foram 4,2 mil novos contratados. Em Ribeirão Preto, a variação foi de 1,1%, com a criação de 364 vagas de emprego em julho.