Em apenas cinco anos, valor da dívida dos paulistanos quase dobra

Ao longo desse período, o montante devedor passou de R$ 9,44 bilhões, em 2006, para R$ 17,34 bilhões no ano passado

SÃO PAULO – De 2006 até o final do ano passado, o valor da dívida dos paulistanos cresceu 98,92%, de acordo com levantamento realizado pela ACSP (Associação Comercial de São Paulo).

Segundo o economista da associação, Marcel Solimeo, ao final de 2010, os consumidores que estão na lista de devedores do SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito), com atraso acima de dez dias, fecharam o ano com débito médio de R$ 2.124,63.

“Com o efeito da inflação e o aumento no valor das compras, os consumidores, que também elevaram a renda, passaram a contrair mais dívidas”, afirma.

PUBLICIDADE

Ao longo desse período, o montante devedor passou de R$ 9,44 bilhões, em 2006, para R$ 17,34 bilhões no ano passado, robusto crescimento de 83,69%.

“O aumento da demanda de produtos e a grande e fácil oferta de crédito oferecida aos consumidores foram fatores essenciais para a contribuição desse cenário”, avalia Solimeo.

Queda
Embora a pesquisa tem observado avanço no valor da dívida dos paulistanos, o número de endividados foi o menor desde 2006, início da série histórica feita pela associação.

Tomando-se como base o ano passado, por exemplo, verificou-se que o número de inscrições no SCPC foi de 8,16 milhões, enquanto em 2009 havia sido de 9,05 milhões.