Dilma afirma que lei de valorização do mínimo traz estabilidade e segurança

Governo quer continuar com a política de valorização do salário mínimo para que a "roda da economia gire com vigor"

SÃO PAULO – A lei de valorização do salário mínimo garante estabilidade e segurança ao trabalhador, afirmou, nesta segunda-feira (28), a presidente Dilma Rousseff.

De acordo com informações da Agência Brasil, a mandatária revelou que o governo quer continuar com a política de valorização do salário mínimo para que a “roda da economia gire com vigor”.

“Com ela [lei de valorização], todos sabem de antemão quais são as regras e os critérios de aumento do salário mínimo daqui até 2015”, disse, em seu programa semanal Café com a Presidenta. Na terça-feira (1), o novo salário mínimo, definido em R$ 545, entra em vigor.

A lei de valorização do salário mínimo, segundo Dilma, é reflexo de um acordo fechado pelo governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva com as centrais sindicais em 2007.

“O salário mínimo tem que ter um ganho real, uma valorização. E este aumento real deve acompanhar o crescimento da economia”, explicou a presidente.

Política
Na possibilidade de a economia brasileira não crescer ou registrar queda, explicou Dilma, o cálculo do reajuste vai considerar que o crescimento do PIB (Produto Interno Bruto) será nulo e não haverá desconto no salário mínimo.

A previsão para 2016 é de que o mínimo atinja R$ 616, em vista de um reajuste em cerca de 13% por conta do crescimento de 7% acima da inflação no ano passado.