Conta-salário é alternativa para quem quer fugir de tarifas bancárias

Para a Pro Teste, este tipo de conta é uma boa opção porque permite a transferência do salário para outra instituição sem ônus

SÃO PAULO – Muitas vezes, ao mudar de emprego, junto com o novo salário e as novas obrigações, há o pedido para a abertura de uma nova conta bancária. Nesta hora, antes de ficar furioso por ter mais gastos com tarifas, especialmente, se a instituição sugerida tiver taxas mais altas do que você está acostumado, talvez, seja a hora de considerar a abertura de uma conta-salário.

De acordo com a Pro Teste – Associação de Consumidores, este tipo de conta é uma boa alternativa para quem quer fugir das tarifas bancárias, especialmente porque permite ao trabalhador transferir seu benefício para outra instituição sem nenhum ônus. Entretanto, alerta a Associação, é preciso ter bastante atenção, pois se a transferência do crédito não for total, pode ser cobrada taxa, mesmo que o procedimento tenha sido feito somente uma vez.

Além disso, a conta-salário não admite outro tipo de depósito fora os créditos da entidade pagadora e não é movimentável por cheques. Por outro lado, além da transferência, sem custo, do salário para uma conta em outra instituição, ela dá direito a cartão magnético, cinco saques parciais ou totais, por evento de crédito, dois saldos e dois extratos mensais e isenção de taxa de manutenção.

PUBLICIDADE

Por outro lado, na conta-salário é admitida a dedução de parcelas de empréstimo, de financiamento ou de arrendamento mercantil, se contratados nesta conta.

Conta-salário

Desde 2007, a abertura da conta-salário é obrigatória para quem recebe de empresa privada, cujos contratos ou convênios foram celebrados desde 06 de setembro de 2006. A partir de 02 de janeiro de 2009, os trabalhadores com contas em bancos que tenham convênios ou contratos com a empresa que trabalham, firmados antes de 21 de dezembro de 2006, também poderão transferir os recursos, sem custos, para outra instituição financeira de sua preferência.

Quanto aos servidores públicos, com exceção dos servidores federais, que já podem escolher o banco que querem receber, os demais (estaduais e municipais) só poderão usufruir do benefício em 2012.

Pro Teste

A Pro Teste avalia como benéficos os critérios da conta-salário, já que ela dá liberdade de escolha ao trabalhador, um dos direitos básicos resguardados pelo CDC (Código de Defesa do Consumidor) e que acaba aumentando a concorrência bancária.

A entidade lembra ainda que caso o empregado formalize o pedido de conta-salário no banco contratado pela empresa pagadora, os recursos devem ser transferidos para o banco escolhido pelo empregado, no mesmo dia do crédito, até às 12h.