Construção civil contratou 18,8 mil trabalhadores em setembro no País

Região Sudeste contratou mais no período (10,4 mil), com destaque para o estado de São Paulo (4,2 mil)

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Foram criadas 18,8 mil vagas de trabalho na construção civil brasileira em setembro, representando evolução de 1,35% sobre agosto, mês em que o setor havia contratado 21,2 mil pessoas a mais do que o verificado no mês de julho.

Já no acumulado em nove meses, as empresas do setor contrataram mais 129,2 mil trabalhadores, com saldo positivo de 10% na comparação com dezembro de 2004.

Baseados em pesquisa do Ministério do Trabalho, os números foram divulgados nesta quinta-feira (03) pelo SindusCon-SP (Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado de São Paulo), que realiza o levantamento junto com a GVconsult.

Aprenda a investir na bolsa

De acordo com a pesquisa, no acumulado dos últimos 12 meses – até o final de setembro – o saldo entre contratações e demissões cresceu 6,14%, ao chegar a 81,9 mil contratações. Ao todo, existe 1,415 milhão de trabalhadores em atividade no setor.

Sudeste contratou mais

Em números absolutos, a Região Sudeste registrou o maior saldo em relação ao mês de agosto, com a geração de 10,4 mil vagas e crescimento de 1,4%. Em seguida aparece o Nordeste, onde a construção civil contratou 4,2 mil pessoas (1,7%).

O pior desempenho ficou para a Região Sul. Foram criados 660 postos de trabalho, alta de apenas 0,3% na passagem de agosto para setembro.

Estado de São Paulo

Analisando o nível de emprego na construção do Estado de São Paulo, a pesquisa mostra também que houve a contratação de 4,87 mil trabalhadores, um incremento na força de trabalho de 1,28%.

No acumulado de janeiro a setembro foram criados 33,3 mil empregos, ou 9,45% mais contratações no mês. Em relação aos últimos 12 meses até o final de setembro, o crescimento é mais modesto: foram 25,6 mil contratações, superando em 7,11% igual período anterior.

A construção civil paulista empregava, até setembro, 385,6 mil trabalhadores.

PUBLICIDADE

Embora a capital do estado tenha registrado o maior número de contratações (1,85 mil vagas) e expansão de 1,02% em setembro, o maior crescimento em termos percentuais coube à região ABCD, com expansão de 3,08% e geração de 640 vagas.

A Região de Sorocaba apresentou o segundo maior volume absoluto, com 1 mil empregos gerados.

Em contrapartida, a área de Bauru protagonizou o pior desempenho, com o corte de 276 vagas (-2,08%).