Conquista de emprego não implica em compra de carro!

Será que você tem estabilidade para contrair uma dívida? Pense primeiro em outras alternativas, para dar tempo de juntar dinheiro e pagar à vista

SÃO PAULO – Você estava à procura de emprego há um bom tempo e, depois de várias entrevistas e provas, finalmente conseguiu. Esta foi a salvação para seu orçamento, que estava bastante apertado.

A empolgação, no entanto, deve ser controlada. Existem pontos a serem pensados, e o primeiro deles diz respeito à forma como você irá trabalhar. Será que é chegado o momento de comprar um carro?

Adapte-se primeiro

Logo que consegue um emprego, não existe nenhuma evidência de que se adaptará a ele. Afinal, as pessoas e o modo como as atividades são feitas podem não lhe agradar. Além disso, seu ritmo pode ser bastante diferente do da empresa.

PUBLICIDADE

Isso faz com que seu emprego se torne instável. E contrair dívidas não é aconselhável quando se está nesta situação. Você terá recursos suficientes para pagá-las? A mesma dúvida é válida para o financiamento de um carro.

Alternativas

Existem outras alternativas que devem ser observadas antes de comprar o carro. Será que você receberá vale-transporte? Ele pode ser seu aliado na hora de economizar com os gastos de locomoção.

Você ainda pode conseguir uma carona, alternativa mais econômica e que vai auxiliá-lo em sua integração. Todos estes pontos devem ser levantados. Estas alternativas também devem ser consideradas para casos de seu carro quebrar.

Ainda quer comprar?

Se mesmo depois destes argumentos você optar por comprar, sempre tente primeiro a forma de pagamento à vista. Junte por alguns meses e somente depois pague, ou, então, poderá pagar juros que farão com que o preço final aumente significativamente.

Caso resolva comprar, saiba que o carro ainda exige gastos mensais, como com seguro e sazonais, como com IPVA. Seu orçamento está preparado para isso?