Bilionários

Conheça 12 bilionários que vieram da pobreza e começaram do zero

Alguns dos mais conhecidos bilionários começaram do zero e tiveram uma trajetória inspiradora até o sucesso

SÃO PAULO – Alguns dos bilionários que estão presents na lista annual Forbes 400 são inspiradores pela trajetória que enfrentaram para alcançar o sucesso. O portal norte-americano Business Insider divulgou uma lista com alguns dos bilionários que começaram do zero e que são verdadeiras inspirações.

Confira alguns: 

Jan Koum, CEO e cofundador do WhatsApp
Patrimônio líquido: US$ 7,7 bilhões

PUBLICIDADE

Quando tinha apenas 16 anos, Koum chegou aos Estados Unidos vindo da Ucrânia com sua família. A situação em que viviam era tão precária que viviam apenas dos vales-alimentação que pegavam a alguns blocos dos futuros escritórios do WhatsApp, em Mountain View, California.

Em 2009, ele e o cofundador Brian Acton lançaram o aplicativo de mensagens instantâneas que, essencialmente, substituiria o uso dos SMS com o objetivo de conectar as pessoas ao redor do mundo. Atualmente, o WhatsApp possui mais de 600 milhões de usuários ao redor do mundo.

A venda do aplicativo para o Facebook no começo de 2014, em uma transação de US$ 19 bilhões, fez de Jan Koum um multibilionário.

Jack Ma, fundador do Alibaba
Patrimônio líquido: US$ 27,8 bilhões

Nascido em Hangzhou, na China, Jack Ma cresceu na pobreza. Antes de conseguir formar-se e começar sua carreira como professor de inglês, Ma falhou duas vezes nos exames de admissão da faculdade nacional e não conseguia empregar-se no KFC local.

Foi em 1995 que fez sua primeira visita aos Estados Unidos e descobriu o que, futuramente, faria de si um bilionário: a internet.

PUBLICIDADE

Reconhecendo que havia pouca coisa no caminho chinês para o conteúdo online, ele criou a China Pages, um diretório que foi a primeira startup chinesa na web. A página foi um fracasso imediatamente.

Quatro anos depois, ele funfou o Alibaba, site de vendas online que atualmente vende o dobro de mercadorias do que o americano Amazon. Em setembro, Jack Ma tornou-se a pessoa mais rica da China.

Elizabeth Holmes, fundadora da Theranos
Patrimônio líquido: US$ 4,5 bilhões

Elizabeth tinha apenas 19 anos e era estudante do segundo ano da Universidade de Stanford, em 2003, quando iniciou a Theranos, uma companhia de diagnósticos sanguíneos que faz dos testes sanguíneos baratos. A startup localizada Palo Alto possui 500 funcionários, recebeu US$ 400 milhões em financiamento e uma estimativa de valor em US$ 9 bilhões.

Ingvar Kamprad, fundador da IKEA
Patrimônio líquido: US$ 43,1 bilhões

Kamprad vendia fósforos para seus vizinhos aos sete anos de idade, quando vivia na Suécia rural dos anos 1920.

Em pouco tempo, trocou os fósforos por lápis, cartões comemorativos e decoração natalina. Tinha apenas 17 anos quando fundou a companhia IKEA, abreviação de “Ingvar Kamprad from Elmtaryd, Agunnaryd,”. Aos 21 anos, começou a vender móveis na IKEA – e então o império começou. 

Hoje, a fabricante possui mais de 340 lojas em 42 países, cerca de US$ 36 bilhões em vendas anuais e, de acordo com o New Yorker, é a “designer invisível da vida doméstica”. Apesar da fortuna bilionária, Kamprad, hoje com 88 anos, voa apenas de classe econômica em suas viagens.

Howard Schultz, do Starbucks
Patrimônio liquido: US$ 2,1 bilhões

“Cresci sempre sentindo como se eu estivesse do lado oposto dos trilhos: sabia que as pessoas do outro lado tinham mais dinheiro, mais recursos e eram mais felizes. E por alguma razão eu queria pular a cerca e alcançar alguma coisa mesmo com as pessoas dizendo que era impossível.”, disse Schultz em entrevista ao tabloide britânico Mirror.

Schultz acabou ganhando uma bolsa de estudos por futebol na University of Northern Michigan e, quando formado, foi trabalhar para a Xerox. Pouco tempo depois, assumiu uma cafeteria chamada Starbucks, na época com “apenas” 60 unidades. Foi em 1987 que ele tornou-se CEO da companhia e expandiu a cadeia para 16.000 unidades no mundo todo.

Oprah Winfrey, a primeira americana a tornar-se correspondente de TV em Nashville
Patrimônio líquido: US$ 3 bilhões

Winfrey nasceu em uma família pobre do Mississippi, mas isso não a impediu de ganhar uma bolsa de estudos na Tennessee State University e tornar-se a primeira americana negra do Estado aos 19 anos.

Em 1983, Winfrey se mudou para Chicago para trablhar em um talk show matinal, que posteriormente se tornaria o “The Oprah Winfrey Show”. O programa foi encerrado em 2011 e, desde então Oprah dedica-se à sua própria emissora televisiviva, a Oprah Winfrey Network.

Shahid Khan, dono da Flex-N-Gate
Patrimônio líquido: US$ 4,4 bilhões

Khan é atualmente uma das pessoas mais ricas do mundo, mas quando mudou-se para os Estados Unidos vindo do Paquistão, trabalhava como lavador de louças enquanto estudava na University of Illinois.

Ele é dono do Flex-N-Gate, uma das maiores empresas privadas dos EUA; do time da National Football League Jacksonville Jaguars, de futebol americano; e do time de futebol Fulham, da Premier League.

John Paul DeJoria, fundador da Patron Tequila
Patrimônio líquido: US$ 3,2 bilhões

Antes mesmo dos 10 anos de idade, DeJoria vendia cartões de Natal e jornais para ajudar sua família. Eventualmente, foi levado para uma família adotiva e até passou um tempo em uma gangue antes de se juntar ao exército.

Com um empréstimo de US$ 700, DeJoria criou o John Paul Mitchel Systems e passou a vender o shampoo de porta em porta enquanto vivia em seu carro. Posteriormente, inicou a Patron Tequila e agora investe em outras indústrias.

Do Won Chang, cofundador da Forever 21
Patrimônio líquido: US$ 5,2 bilhões

O casal por trás da Forever 21, Do Won Chang e Jun Sook, levavam uma vida difícil antes da abertura da loja: após mudarem da Coreia para os Estados Unidos, em 1981, Do Won teve três empregos simultâneos para manter o orçamento. Abriram a primeira loja de roupas em 1984 e, agora, a Forever 21 é internacional, possui 480 no mundo todo e conquista cerca de US$ 3 bilhões de vendas ao ano.

Ralph Lauren, fundador da Ralph Lauren
Patrimônio liquido: US$ 7,8 bilhões

Lauren se formou no colegial no Bronx, em Nova York, mas depois largou a faculdade para alistar-se no exército. Enquanto trabalhava como balconista no Brooks Brothers, Lauren questionou se os homens já estariam mais abertos para gravatas mais amplas e com designs mais brilhantes. Em 1967, Ralph Lauren começou a desenhar novas gravatas e acabou faturando US$ 500.000 com elas. No ano seguinte, começou a Polo Ralph Lauren.

Leonardo Del Vecchio, fundador da Luxottica
Patrimônio líquido: US$ 18,9 bilhões

Del Vecchio era um dos cinco filhos que acabaram sendo enviados para um orfanato porque sua mãe, viúva, não podia cuidar deles. Ele acabaria trabalhando em uma fábrica fazendo armações de óculos e moldes de peças de automóveis.

Aos 23 anos, Del Vecchio abria sua primeira loja de armações, que se expandiu e hoje é a maior fabricante de óculos de sol e prescrição de óculos do mundo, com marcas como Ray-Ban e Oakley.

George Soros, investidor
Patrimônio liquido: US$ 25,9 bilhões

Em sua adolescência, Soros fingia ser o afilhado de um empregado do Ministério Húngaro de Agricultura para salvar-se da ocupação nazista na Hungria. Em 1947, escapou do país para viver com seus parentes em Londres. Entrou para a London School of Economics enquanto trabalhava como garçom e porteiro de ferrovia.

Quando formado, trabalhou em uma loja de souvenirs antes de ser contratado como banqueiro em Nova York. Tornou-se famoso mundial em 1992, com sua famosa aposta contra a moeda britânica – ganhando US$ 1 bilhão.

Larry Ellison, da Oracle Corporation
Patrimônio liquido: U$ 46,7 bilhões

Nascido no Brooklyn, filho de mãe solteira, Larry Ellison foi criado por seus tios em Chicago. Com a morte de sua tia, ele abandonou a faculdade e mudou-se para a California para trabalhar em empregos provisórios pelos próximos oito anos. Foi em 1977 que fundou a Oracle, empresa de desenvolvimento de software, atualmente uma dar maiores empresas de tecnologia do mundo.

Roman Abramovich, dono do Chelsea
Patrimônio líquido: US$ 12,4 bilhões

Abramovich nasceu em 1966 em Saratov, Rússia. Aos quatro anos, já era órfão de ambos os pais, e foi acolhido por seu tio de Moscou e seus avós na província norte de Komi.

Ele estudou na Russia’s Industrial Institute e fundou um comércio de produtos petrolíferos na Sibéria ocidental. Em 1992, Abramovich assumiu os negócios de um dos mais famosos magnatas russos e seu “padrinho”, Boris Berezovsky, quando este fugiu por ter sonegado impostos. Abramovich acumulou 80% of Sibneft, quinta maior companhia de óleo da Rússia; 50% da Rusal, monopólio russo de óleo de alumínio; e 26% da Aeroflot, companhia aérea nacional.

Atualmente, ele é uma das pessoas mais ricas da Rússia, além de ser dono do Chelsea Football Club, do maior iate do mundo e de um Boeing 767.