Classe C gasta R$ 400 com comida ao mês: quase todo o ganho da Classe E

Além disso, enquanto na Classe B as despesas do tipo somam R$ 600, na D o ganho médio está em R$ 630

SÃO PAULO – Brasileiros da Classe C gastam com comida o rendimento total de famílias pertencentes à faixa de renda E. É isso o que mostra a pesquisa “Hábitos de Consumo do Brasileiro”, realizada pela Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM): enquanto o primeiro grupo reserva R$ 400 do orçamento para a compra de alimentos, o segundo possui renda mensal de R$ 410.

Relação parecida é vista entre as classes B e D. Ao passo que, no primeiro caso, as despesas da casa somam R$ 600, no segundo, o ganho médio está em R$ 630. “Não que as faixas de renda mais baixas comam pior. Elas apenas gastam mais do orçamento do que as mais altas”, explicou a coordenadora do estudo, Livia Barbosa.

Proporção

Os representantes da faixa A, com renda média mensal de R$ 4,4 mil, despendem com comida R$ 800. A proporção ganho e gasto com comida do maior estrato, então, fica em 18%.

PUBLICIDADE

Enquanto isso, com ganhos de R$ 410 por mês, a Classe E despende R$ 200 com alimentação – praticamente a metade do que ganha.

Renda x gasto

À medida que a renda cai, aumenta a representatividade dos gastos com comida no orçamento familiar. Os brasileiros que ganham em média R$ 2,1 mil, despendem R$ 600 com alimentos, o que gera uma relação de 28,57%.

Veja, na tabela abaixo, a relação completa:

Orçamento
Faixa de rendaGasto com alimentaçãoProporção nos ganhos
Classe A
(R$ 4,4 mil)
R$ 80018%
Classe B
(2,1 mil)
R$ 60028,57%
Classe C
(R$ 1.160)
R$ 40034,48%
Classe D
(R$ 630)
R$ 30047,62%
Classe E
(R$ 410)
R$ 20048,78%

Fonte: ESPM/ Hábitos de Consumo do Brasileiro