Câmara analisa projeto de lei que pede a suspensão do novo ponto eletrônico

Deputado explica que as exigências deveriam ser feitas por meio de uma lei específica, não por uma Portaria

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Tramita na Câmara dos Deputados um projeto de lei que suspende a Portaria 1.510/09 do MTE (Ministério do Trabalho e Emprego) que estabelece o novo registro de ponto eletrônico.

O autor da proposta (Projeto de Decreto Legislativo 2839/10), deputado Arnaldo Madeira (PSDB-SP), explica que a Portaria deveria somente regulamentar o sistema, mas passou a exigir uma série de obrigações e direitos, o que deveria ser feito por meio de uma lei específica. 

“São evidentes a ilegalidade e a inconstitucionalidade da portaria, por extrapolar o poder de regulamentar”, diz.

Aprenda a investir na bolsa

Fraudes
O deputado afirma também que as empresas terão de comprar novos equipamentos sem ter a garantia de que o novo sistema coibirá as fraudes na jornada de trabalho.

De acordo com a Agência Câmara, o projeto ainda será analisado pelas comissões de Trabalho, de Administração e Serviço Público e de Constituição e Justiça e de Cidadania. Depois, seguirá para análise do Plenário.