Brasileiro gasta menos de um salário para comprar um netbook

Para adqurir computador portátil, brasileiro desembolsa hoje 0,7 salário médio medido pelo IBGE (R$ 1.423)

SÃO PAULO – Os brasileiros gastam o equivalente a 0,7 salário médio para comprar um netbook. O cálculo faz parte da 12ª edição da pesquisa “Índice Marco Gap Digital”, da Marco Consultora. Há seis meses, era necessário 0,9 salário.

A pesquisa mostrou ainda que o Brasil tem o netbook mais caro da América Latina: R$ 999, ultrapassando até mesmo o preço médio da Argentina, país que geralmente registra os valores mais altos nas três categorias de computadores – desktop, notebook e netbook.

A média salarial brasileira utilizada para o estudo foi R$ 1.423,00, divulgada pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

PUBLICIDADE

Ao comparar os dados com a pesquisa realizada em fevereiro, o poder de compra dos brasileiros aumentou. Na 11ª edição da pesquisa, eram necessários 1,37 salários para comprar um desktop e 1,81 para um notebook. Hoje, o consumidor desembolsa 1,32 salário para o computador de mesa e 1,79 para o portátil.

Maior poder de compra
“Enquanto o salário médio subiu 6%, o dólar caiu 5%. Isso favoreceu a compra destes equipamentos pelo brasileiro. Além disso, a queda de 20% no preço dos netbooks no último ano reflete o ganho de escala das empresas fabricantes e o sucesso desse produto entre os brasileiros como produto de entrada (inclusão digital) e segunda máquina”, comenta o gerente de Market & Business Intelligence da Marco Consultora, Henrique de Campos Junior.

“Apesar de serem mais baratos, os netbooks transmitem aos brasileiros a sensação de produto caro e, conseqüentemente, oferecem certo status. Mas há de se tomar cuidado. Não é para todos as finalidades e necessidades dos consumidores que o netbook funciona. Seu uso é mais recomendado para navegações na internet e simples acesso a documentos”, completou.

América Latina
O Chile é o país com o melhor poder de compra: os chilenos desembolsam 1,21 salário médio (US$ 745) para comprar um PC, 1,13 para um notebook e 0,55 para um netbook.

Na Argentina, que são necessários 2,71 salário para comprar um desktop, 2,76 para um notebook e 1,13 salário para um netbook. No México, os índices são 2,85 (desktop), 1,58 (notebook) e 0,73 (netbooks), enquanto na Colômbia, 2,22 salários médios compram um PC de mesa, 2,93 um notebook e 1,37 um netbook.

Metodologia
Para o estudo, a consultoria considerou os salários em dólares, cuja média é fornecida pelos institutos oficiais de cada país. Os preços dos computadores foram obtidos por meio das principais revendas de cada país. Foram analisadas pelo menos cinco cotações diferentes para cada produto e gerada uma média.