Baixa renda da Noruega recebe mais que rico de outros 57 países

Levantamento mostra que os menos abastados ganham no país US$ 14.964 por ano. No Brasil esse valor é de US$ 656

SÃO PAULO – Quem puder escolher onde quer ser pobre, uma boa pedida é a Noruega. Dados divulgados nesta semana pelo Relatório de Desenvolvimento Humano (RDH) 2006, do Programa das Nações Unidas para Desenvolvimento (PNUD), mostram que naquele país, os 10% da população com menos recursos recebem mais do que os 10% mais ricos de outros 57 países.

Para se ter uma idéia, enquanto os noruegueses menos abastados recebem US$* 14.964 por ano, os ucranianos mais ricos juntam US$ 14.847 – uma diferença de US$ 117.

Brasil

O Brasil – desta vez – não está incluso na realidade. Os mais ricos daqui recebem US$ 37.534 anuais, contra US$ 656 dos mais pobres.

PUBLICIDADE

De acordo com o levantamento, além da Noruega, também no Japão, Finlândia, Irlanda, Suécia, Áustria e Bélgica, a parcela menos abastada tem um ganho superior a US$ 10 mil por ano, enquanto em outros 42 países (entre eles Paquistão, Bangladesh e Vietnã), aqueles com maiores ganhos recebem menos que esse valor.

Maior renda x menor renda

Por fim, a pesquisa mostrou que as elites de maior renda estão nos Estados Unidos (US$ 117.931), em Hong Kong (US$ 105.747), na Irlanda (US$ 104.820) e em Singapura (US$ 90.848).

Por outro lado, o mais pobres do mundo estão em Serra Leoa (US$ 28), no Níger (US$ 62), na República Centro Africana (US$ 77) e na Bolívia (US$ 82).

Com esses números, é possível estimar que, para acumular a renda que um norte-americano rico junta em um ano, um leonês pobre levaria mais de 4.167 anos.

* em dólares PPC – por paridade de poder de compra -, que elimina diferenças nos custos de vida