Polêmica

Alezzia empregará estagiário demitido sob acusação de sexismo e extremismo

Marca de móveis havia protagonizado discussão intensa no ano passado e foi acusada de machismo

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – A marca de móveis Alezzia, que protagonizou um episódio polêmico sobre machismo no Facebook no ano passado, acaba de oferecer emprego a um estagiário demitido de outra companhia por “mensagens sexistas e extremistas”.

Nesta quarta-feira, a Cantareira Construtora e Imobiliária, de Maringá, publicou uma nota de esclarecimento onde repudiava mensagens e fotografias publicadas pelo ex-funcionário Gabriel Vaz em seu Facebook pessoal. Ele fazia imagens de si mesmo no trabalho, e combinava a mensagens como “analisando um projeto hidrossanitário da Rede Esgoto por onde vai passar os argumentos das Feministas, Aborteiras, etc…” (sic) ou “Direitos iguais até chegar a carga de cimento”.

PUBLICIDADE

Algumas horas depois da publicação de esclarecimento da Cantareira, que já acumula mais de 27 mil  ‘reações’ e 703 compartilhamentos, a Alezzia fez uma publicação em seu próprio Facebook convidando Gabriel para um “estágio de verão”.

No texto, disse que “a punição dele para nós foi desproporcional, até porque não havia nenhum tipo de referência a empresa. Era claramente uma opinião particular”. Prontamente, Gabriel fez uma nova postagem, classificando a oportunidade como “um estágio novo e melhor”.