Abono Salarial: mais de 1 milhão de trabalhadores ainda não sacaram benefício

Até maio, já foram pagos R$ 8,717 bilhões provenientes do FAT, alcançando uma cobertura de 93,80%

SÃO PAULO – Mais de 1,14 milhão de trabalhadores ainda não sacaram o abono salarial referente ao exercício 2010/2011. Os trabalhadores têm até o dia 30 de junho para retirar o benefício.

Segundo a Caixa Econômica Federal, até o dia 31 de maio, dos 18,5 milhões de indivíduos identificados com direito de receber o benefício, 1.146.674 ainda não haviam sacado o valor. O valor pago até o quinto mês do ano foi de R$ 8,717 bilhões.

“Este benefício é um instrumento eficiente no amparo ao trabalhador, sendo uma espécie de 14º salário para uma faixa específica de trabalhadores. Esse salário a mais tem grande impacto para a população baixa renda. Isso ajuda em muito o trabalhador, sendo dinheiro diretamente no bolso, que entra imediatamente na roda da economia brasileira, trazendo benefícios para todos”, disse o ministro do Trabalho e Emprego, Carlos Lupi.

PUBLICIDADE

Quem não sacou o abono deve retirá-lo nas agências da Caixa Econômica Federal ou do Banco do Brasil. Para sacar, deve apresentar um documento de identificação e o número de inscrição no PIS ou Pasep.

Vale lembrar que os benefícios não sacados até o prazo final são devolvidos ao FAT (Fundo de Amparo ao Trabalhador).

Regiões
A região Nordeste teve a maior taxa de cobertura, sendo que 95,33% dos 4 milhões de trabalhadores com direito a receber o benefício já sacaram. Em seguida vem o Sul, com uma taxa de cobertura de 94,24%; o Sudeste, com 93,57%; e o Norte, com 92,05%. O Centro-Oeste ficou com a menor taxa de cobertura no período, com 91,32% dos beneficiários tendo sacado o abono.

Entre os estados, Pernambuco se destaca com a maior taxa de cobertura (96,65%). Logo em seguida vem o Rio Grande do Norte, onde 96,38% dos trabalhadores com direito de receber o abono já sacaram o benefício. A menor taxa de cobertura, no entanto, ficou com Mato Grosso, com 87,63%.

Regras
De acordo com as regras do programa do Ministério do Trabalho e Emprego, poderá sacar o abono todo trabalhador que estiver cadastrado no programa até 2005 e que, em 2009, tenha trabalhado, no mínimo, 30 dias com carteira de trabalho assinada pela empresa e recebido, em média, até dois salários mínimos mensais.

Além disso, o trabalhador deve ter tido seus dados enviados pela empresa onde atuou à Rais (Relação Anual de Informações Sociais) do ano-base 2009.

PUBLICIDADE