13º salário: quase 30% dos consumidores devem usar 1ª parcela para quitar dívidas

De acordo com pesquisa da ACSP (Associação Comercial de São Paulo)/Ipsos, uma boa parte (27,8%) ainda está indecisa

SÃO PAULO – Quase 30% dos consumidores pretendem utilizar a primeira parcela do décimo terceiro salário para pagar dívidas, de acordo com pesquisa da ACSP (Associação Comercial de São Paulo)/Ipsos, divulgada nesta sexta-feira (11). Segundo o levantamento,  28,9% dos entrevistados devem utilizar o dinheiro extra para este fim.

O número mostra um avanço em relação a 2010, quando 27,2% dos consumidores disseram que usariam o salário para o pagamento de dívidas.

Uma boa parte, entretanto, ainda está indecisa sobre o destino do valor. Segundo a pesquisa, 27,8% não souberam dizer o que farão com a primeira parcela do décimo terceiro salário. No ano passado, 18,2% deram a mesma resposta.

PUBLICIDADE

“Essa pesquisa ratifica que o consumidor está aguardando uma definição do cenário econômico para decidir se vai às compras ou se guarda o dinheiro do 13º. Ou seja, se as vendas estão fracas neste momento não é por falta de dinheiro no bolso do consumidor”, disse o presidente da ACSP, Rogério Amato.

Já 18,8% pretendem poupar o valor recebido e 17,8% vão aproveitar para comprar presentes no final do ano, como mostra a tabela abaixo:

Uso da 1ª parcela do 13º  salário
Destino200920102011
Pagar dívidas     31,7%     27,2%

     28,9%

Comprar presentes     29,3%     24%     17,8%
Poupar     14,6%     18,2%     18,8%
Não sabe     7,3%     18,2%     27,8%
Viajar     4,9%     9,1%     7,8%
Reforma/casa/material construção     4,9%     2,3%     5,6%
Comprar roupa     2,4%     2,3%     2,2%
Comprar carro     nulo     2,3%     nulo
Alimento/medicamento     4,8%     nulo     2,2%
Móveis     nulo     nulo     1,1%

Outras opções para gastar o salário
Ainda de acordo com o levantamento, 7,8% dos consumidores vão utilizar o dinheiro da primeira parcela do décimo terceiro em viagens e 5,6% vão fazer reformas em casa e comprar materiais para construção.

Para 2,2% dos consumidores, o dinheiro será usado para a compra de roupas, mesmo percentual que disse que aproveitaria para comprar alimentos e/ou medicamentos. Por fim, 1,1% disse que vai usar o décimo terceiro para a compra de móveis.