Conteúdo editorial apoiado por

Pedido de recuperação judicial da Polishop é aceito pela Justiça, diz jornal

Rede varejista alega ter dívidas estimadas em R$ 395,6 milhões

Equipe InfoMoney

Loja da Polishop (Divulgação)

Publicidade

A Justiça de São Paulo aprovou nesta segunda (20) o pedido de recuperação judicial da Polishop. As informações são do jornal Valor Econômico.

A rede varejista havia feito o pedido de recuperação judicial na 2ª Vara de Recuperações Judiciais do Tribunal de Justiça de São Paulo no último dia 17, alegando dívidas estimadas em R$ 395,6 milhões.

Baixe uma lista de 10 ações de Small Caps que, na opinião dos especialistas, possuem potencial de crescimento para os próximos meses e anos

Continua depois da publicidade

Com a aprovação do processo, a empresa terá suas dívidas congeladas por 180 dias e vai preparar um plano de reestruturação e para o pagamento de credores, a ser apresentado em até 60 dias.

A rede foi fundada pelo empresário João Appolinário em 1999 e chegou em seu auge a ter cerca de 250 lojas em todo o Brasil. Os problemas financeiros se avolumaram nos últimos anos, especialmente após a pandemia, pela dificuldade de pagar aluguéis nos shoppings. O número de lojas hoje está em cerca de 54, segundo o Valor.