Conteúdo editorial apoiado por

O que é a Neuralink, de Elon Musk, e seu primeiro implante em cérebro humano

Empresa realizou primeiro implante cerebral no último domingo (28)

Bloomberg

Publicidade

A Neuralink, de Elon Musk, realizou seu primeiro implante cerebral em um ser humano no último domingo (28) – um grande passo em direção à meta do bilionário de um dia permitir que as pessoas controlem computadores com suas mentes. E pela primeira vez Musk deu um nome ao dispositivo de implante.

Aqui está tudo o que você precisa saber sobre a Neuralink e o primeiro teste em humanos da empresa:

Neuralink é uma startup fundada por Elon Musk em 2017. Ela está tentando construir uma interface cérebro-computador que ajudaria pessoas com lesões traumáticas a operar telefones e PCs usando apenas seus pensamentos. A empresa trabalha na implantação de eletrodos no cérebro para isso.

Parece assustador. Isso já foi feito antes?

Sim. A Neuralink baseia-se em décadas de tecnologia destinada a implantar eletrodos em cérebros humanos para interpretar sinais e tratar doenças como paralisia, epilepsia e doença de Parkinson. Um dos primeiros dispositivos, conhecido como Utah array, foi demonstrado pela primeira vez em um ser humano em 2004. Muitos concorrentes entraram no jogo, incluindo Synchron e Precision Neuroscience.

A Food and Drug Administration dos EUA deu aprovação à Neuralink para ensaios clínicos em humanos em maio do ano passado, após uma série de testes de implantes em vários animais. A empresa foi fortemente criticada pelo seu trabalho cirúrgico em animais, especialmente primatas, por grupos como o Comitê de Médicos para a Medicina Responsável, que afirmou que muitas dessas cirurgias deram errado.

O dispositivo Neuralink contém mais de 1.000 eletrodos, muito mais do que outros implantes. Ele tem como alvo neurônios individuais, enquanto muitos outros dispositivos em desenvolvimento têm como alvo sinais de grupos de neurônios. Se funcionar, deverá permitir um maior grau de precisão.

Como o mecanismo funciona exatamente?

O implante coloca o chip e outros componentes eletrônicos dentro do crânio do usuário, com comunicações sem fio enviando dados de sinais cerebrais para um aplicativo Neuralink, que os decodifica em ações e intenções. O carregamento também é feito sem fio. A Neuralink desenvolveu um robô cirúrgico sob medida para realizar o procedimento de implante.

A Neuralink quer ajudar pessoas paralisadas, para começar. Eventualmente, Musk diz que seu dispositivo pode ajudar pessoas com perda auditiva e visual. O bilionário disse que espera que um dia o implante possa permitir objetivos futuristas, como ajudar os humanos a se fundirem com a inteligência artificial.

Como é chamado o dispositivo?

Em postagem em sua rede social na segunda-feira, Musk disse que o aparelho se chamaria Telepatia.

Este teste tem como objetivo ajudar a empresa a definir o design certo para seu dispositivo. No ano passado, a Neuralink disse que realizaria 11 cirurgias este ano, embora as suas previsões tenham sido excessivamente otimistas no passado.

Quanto tempo levará este estudo?

Normalmente, esse tipo de estudo envolve de 5 a 10 pacientes e dura até um ano. O próximo passo é um estudo de viabilidade e, em seguida, um estudo fundamental, que é similar a um estudo de Fase III para um medicamento. Se tudo correr bem, provavelmente levará entre cinco anos e uma década antes da comercialização.

© 2024 Bloomberg L.P.

IM Business

Newsletter

Quer ficar por dentro das principais notícias que movimentam o mundo dos negócios? Inscreva-se e receba os alertas do novo InfoMoney Business por e-mail.

Preencha o campo corretamente!
E-mail inválido!
Preencha o campo corretamente!
Preencha o campo corretamente!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.