Conteúdo editorial apoiado por

Neuralink dará “superpoderes” às pessoas no longo prazo, diz Musk

O segundo implante em um paciente humano deverá ser feito em uma semana, com ajustes após problemas na primeira aplicação

Bloomberg

Publicidade

A startup de implantes cerebrais Neuralink pretende fazer seu segundo implante em um paciente humano em cerca de uma semana, afirmou o fundador Elon Musk durante uma chamada de vídeo nesta quarta-feira (10). A empresa espera ter dispositivos em pacientes com números “de um dígito alto” até o final do ano.

Durante a discussão transmitida na plataforma social X, Musk e outros funcionários importantes da Neuralink descreveram as capacidades atuais do dispositivo e as possibilidades futuras, como a reparação de paralisia e perda de memória. Eles também delinearam medidas que serão tomadas em futuras cirurgias para evitar contratempos, como os ocorridos após o primeiro implante em um paciente tetraplégico do Arizona.

Diversifique investindo no Brasil e no exterior usando o mesmo App com o Investimento Global XP 
O objetivo de longo prazo da Neuralink é mitigar os riscos da inteligência artificial, criando uma simbiose mais próxima entre a inteligência humana e a inteligência digital. Musk afirmou que a ideia é dar às pessoas superpoderes.

Continua depois da publicidade

No curto prazo, a empresa pretende ajudar pacientes com lesões cerebrais e na coluna, permitindo-lhes controlar telefones e computadores com suas mentes. Isso é feito através do implante de um dispositivo chamado “Telepatia”, que consiste em um disco redondo com fios de eletrodos que são inseridos no tecido cerebral.

Para as próximas cirurgias, a Neuralink fará algumas mudanças para mitigar o problema de retração dos fios de eletrodos do tecido cerebral. As correções propostas incluem a eliminação de uma bolsa de ar e a inserção mais precisa dos fios nas dobras do cérebro, além de posicionar o implante nivelado com o contorno do crânio.

Leia também: Apesar de falha, primeiro paciente com chip cerebral da Neuralink se diz otimista

Continua depois da publicidade

A empresa terá como objetivo inserir os fios com mais precisão nas dobras do cérebro e colocar o implante nivelado com o contorno do crânio.

No vídeo, a equipe também discutiu as futuras gerações do dispositivo. Musk disse que deve ser possível que pacientes com modelos mais antigos atualizem para modelos mais novos. “Você quer o iPhone 15”, disse ele. “Não o iPhone 1.”

Ao final da apresentação, Musk enfatizou o cuidado que a Neuralink toma com os animais que usa para pesquisa. “Nós realmente fazemos tudo o que podemos para maximizar o bem-estar dos animais”, disse ele. A startup já foi criticada no passado pela forma como trata os animais em laboratório.

Continua depois da publicidade

© 2024 Bloomberg L.P.