Conteúdo editorial apoiado por

Microsoft pede para funcionários que moram na China deixarem o país

Os profissionais, em sua maioria engenheiros de nacionalidade chinesa, receberam opções de transferência para EUA, Irlanda, Austrália e Nova Zelândia

Reuters

Foto: Jeenah Moon/Bloomberg

Publicidade

(Reuters) – A Microsoft (MSFT) está pedindo a alguns de seus funcionários baseados na China que considerem a transferência para fora do país, disse a empresa nesta quinta-feira (16), à medida que as relações entre os Estados Unidos e o país asiático se acirram.

Washington tem tentado limitar o acesso de Pequim a chips avançados usados em aplicações de inteligência artificial, alegando que eles podem ser usados para fortalecer a China.

A Microsoft está pedindo a cerca de 700 a 800 pessoas envolvidas em aprendizado de máquina e outros trabalhos relacionados à computação em nuvem que considerem realocação, publicou o Wall Street Journal.

Continua depois da publicidade

Baixe uma lista de 11 ações de Small Caps que, na opinião dos especialistas, possuem potencial de crescimento para os próximos meses e anos

“Oferecer oportunidades internas é uma parte regular do gerenciamento de nossos negócios globais. Como parte desse processo, compartilhamos uma oportunidade opcional de transferência interna com um grupo de funcionários”, disse um porta-voz da Microsoft, sem especificar o número de funcionários para os quais a solicitação foi enviada.

A Microsoft continua comprometida com a China e continuará a operar nesse e em outros mercados, disse o porta-voz.

Continua depois da publicidade

Os funcionários da gigante do software, em sua maioria engenheiros de nacionalidade chinesa, receberam no início da semana uma opção de transferência para EUA, Irlanda, Austrália e Nova Zelândia, publicou o jornal, citando pessoas familiarizadas com o assunto.

O governo dos EUA aumentou tarifas sobre várias importações chinesas há alguns dias, incluindo baterias de veículos elétricos, chips de computador e produtos médicos.

A Reuters informou no início deste mês que o Departamento de Comércio dos EUA está considerando um novo impulso regulatório para restringir a exportação de modelos de IA proprietários ou de código fechado.

Continua depois da publicidade

Baixe uma lista de 11 ações de Small Caps que, na opinião dos especialistas, possuem potencial de crescimento para os próximos meses e anos