Conteúdo editorial apoiado por

Esperança indiana por investimentos da Tesla esfria após distanciamento de Elon Musk

Bilionário adiou visita ao país no final de abril, disseram fontes à Bloomberg

Bloomberg

Publicidade

(Bloomberg) — A Índia não espera que a Tesla (TSLA34) avance com um investimento no país tão cedo, depois que executivos da fabricante de carros elétricos de Elon Musk cessaram os contatos, de acordo com pessoas familiares ao assunto.

A equipe de Musk não fez mais consultas aos funcionários em Nova Délhi depois que o bilionário adiou uma visita à Índia no final de abril, disseram as pessoas, pedindo para não serem identificadas porque não estão autorizadas a falar publicamente. O governo entende que a Tesla tem problemas de capital e não planeja fazer novos investimentos na Índia num futuro próximo, disseram.

Baixe uma lista de 10 ações de Small Caps que, na opinião dos especialistas, possuem potencial de crescimento para os próximos meses e anos

Continua depois da publicidade

A perda de interesse na Índia ocorre quando a Tesla relatou uma segunda queda consecutiva nas entregas trimestrais em todo o mundo e enfrenta uma competição acirrada na China. Musk anunciou grandes reduções de pessoal em abril e o único novo modelo damontadora em anos, o Cybertruck, tem tido um ritmo lento de produção, enquanto a construção de uma nova fábrica no México foi adiada.

Representantes do Ministério das Indústrias Pesadas da Índia, que supervisiona o setor automobilístico, e dos ministérios das finanças, comércio e indústria não responderam aos pedidos de comentário. A Tesla também não respondeu a um pedido de comentário.

Em abril, Musk cancelou uma visita planejada à Índia que incluiria uma reunião com o primeiro-ministro Narendra Modi, citando questões urgentes na empresa.

Continua depois da publicidade

Ele havia anunciado originalmente sua visita apenas algumas semanas depois que a Índia reduziu os impostos de importação para veículos elétricos de montadoras estrangeiras que se comprometam a investir pelo menos 41,5 bilhões de rúpias (US$ 497 milhões) e iniciar a produção de veículos elétricos em uma fábrica local dentro de três anos.

Em vez disso, o governo da Índia está depositando suas esperanças em montadoras nacionais como a Tata Motors e a Mahindra & Mahindra para impulsionar a produção de veículos elétricos, disseram as fontes consultadas. Caso Musk decida se envolver novamente, a Tesla ainda seria bem-vinda para aproveitar a nova política de impostos de importação, acrescentaram.

O mercado de veículos elétricos da Índia está em seus estágios iniciais, com carros movidos a bateria representando apenas 1,3% do total no ano passado, segundo a BloombergNEF. Muitos compradores estão hesitantes em fazer a troca devido ao alto custo inicial dos carros elétricos e à falta de estações de carregamento.

Continua depois da publicidade

© 2024 Bloomberg L.P.

Tópicos relacionados