Conteúdo editorial apoiado por

IM Business

Um centro de distribuição

Amazon elimina uso de plástico nas embalagens na unidade de Ohio, nos EUA

Empresa vem apostando em sustentabilidade e inicia testes em Ohio

Por  Giovanna Sutto -

A Amazon está dando início ao processo de eliminação de plástico em suas embalagens. A primeira unidade e experimentar a mudança é o centro de distribuição automatizado em Euclid, em Ohio, nos EUA. Para isso,  a empresa investiu na reconstrução de máquinas  para usar papel em vez de plásticos para empacotar encomendas e o no desenvolvimento de  novas embalagens de papel que fossem mais duráveis e flexíveis.

(Giovanna Sutto/IM)

Além disso, foi desenvolvida uma tecnologia para que uma máquina pudesse montar embalagens sob medida para os produtos a fim de reduzir o desperdício de papel e as chamadas almofadas de plástico com ar dentro (utilizadas para proteger itens frágeis) foram substituídas por papel dentro dos pacotes.

(Reprodução/Amazon: em vez de almofadas de plástico agora a empresa coloca papel)

“Esse trabalho faz parte de um esforço plural para converter os centros de atendimento dos EUA em papel, na tentativa de prover novas soluções que proporcionem a conveniência de permitir que muitos clientes reciclem em casa, além de tornar a operação mais eficiente e sustentável”, afirma Pat Lindner, vice-presidente de pacotes sustentáveis da Amazon, durante o “Delivering the Future”, evento da varejista que acontece nesta semana em Seattle, nos EUA.

Ela explica que  a reciclagem de embalagens plásticas geralmente exige que os clientes se dirijam a um local de entrega, o que nem sempre acontece.  “Por isso, estamos pensando em novas soluções”, afirmou

A empresa também investe no “Ships in Product Packaging”, programa de envio de itens sem qualquer embalagem adicional.  A ideia é que o produto chegue à casa do cliente como veio do fornecedor, sem precisar de embalagem extra da Amazon.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Em 2022, 11% de todos os pacotes enviados globalmente não tinham embalagens de entrega adicionais da Amazon por meio desse programa.

“Testamos e certificamos os produtos para garantir que eles possam ser enviados com segurança em suas próprias embalagens, com testes de impactos, tremores, simulações da vida real para entender se é possível enviar o produto sem embalagem ou não”, explica Justine Mahler, gerente técnica de produtos e uma das responsáveis pelo programa, durante apresentação no evento da varejista. O cliente pode ver no site da Amazon dos EUA se o produto que está comprando é elegível a ser entregue sem embalagem extra e terá a possibilidade de  adicionar o pacote se quiser –  seja porque é um presente, seja para proteger a compra.

Segundo Lindner, desde 2015, a Amazon reduziu o peso das embalagens por remessa em 41%, em média, representando mais de 2,1 milhões de toneladas de materiais de embalagem evitados — o que seria equivalente a mais de 173 Space Needles, prédio que é cartão postal da cidade de Seattle, sede da empresa.

Ainda não há previsão de iniciativa similar no Brasil, mas é uma tendência que a empresa vem defendendo. A Amazon vem apostando em sustentabilidade com estratégias que vão de eletrificação até esse corte de plásticos nas operações. Reportagem recente do InfoMoney mostrou as iniciativas nessa área (veja abaixo).

IM Business
Newsletter
Quer ficar por dentro das principais notícias que movimentam o mundo dos negócios? Inscreva-se e receba os alertas do novo InfoMoney Business por e-mail.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Compartilhe