Em bloomberg / mercados

Gastos dos consumidores geram fim de ano recorde para Amazon

A varejista da internet afirmou que "dezenas de milhões de pessoas em todo o mundo" se inscreveram no serviço Prime

Amazon
(Hadrian / Shutterstock.com)

A Amazon informou uma temporada de fim de ano recorde porque os consumidores encheram seus carrinhos de compras virtuais com itens como alto-falantes Echo e roupas Calvin Klein, o que parece mostrar que o otimismo do consumidor não está se deixando abalar pela queda do mercado de ações.

A varejista da internet afirmou que "dezenas de milhões de pessoas em todo o mundo" se inscreveram no serviço Prime, que oferece frete gratuito e em dois dias para milhões de itens, além de streaming de vídeo e música. Somente nos EUA, mais de 1 bilhão de itens foram despachados gratuitamente usando o Prime, informou a Amazon em um comunicado na quarta-feira.

Os EUA já caminhavam para uma enorme onda de compras de Natal, porque os americanos se beneficiam de uma taxa de emprego mais alta e de salários mais elevados, que alimentam um fluxo de caixa nacional maior. Os consumidores parecem contentes apesar da queda do S&P 500 Index, da paralisação do governo, que entra em seu sexto dia, e das tensões comerciais contínuas com a China.

A Amazon não foi a única beneficiada pelo insaciável apetite do consumidor. Mastercard e Visa se recuperaram após quatro dias de quedas. A Mastercard informou que as vendas de fim de ano aumentaram 5,1 por cento neste ano, para mais de US$ 850 bilhões, o maior crescimento nos últimos seis anos. As compras on-line registraram ganhos de 19 por cento em comparação com 2017, segundo a Mastercard SpendingPulse. As varejistas tradicionais também sairam ganhando. Nike, Macy’s, Kohl’s e PVH registravam alta no meio da manhã em Nova York.

As pessoas compraram "milhões a mais" dos aparelhos da própria Amazon em comparação com o ano passado, inclusive do novo alto-falante Echo Dot e do Fire TV Stick, segundo a empresa com sede em Seattle. Ao mesmo tempo, a Amazon informou que mais de 50 por cento dos itens vendidos em suas lojas foram de pequenas e médias empresas.

Entre os itens mais populares debaixo da árvore de Natal estavam a boneca da série L.O.L. Surprise! Glam Glitter, os fones de ouvido sem fio Bose e roupas Carhartt. Outras marcas populares compradas através do serviço Prime Wardrobe da Amazon, que permite que os consumidores encham uma caixa com itens selecionados e devolvam tudo o que não quiserem, foram a Calvin Klein, da PVH, e a Champion, da Hanesbrands.

Embora o alto-falante Echo, da Amazon, tenha sido um dos itens mais vendidos, parece que ele também foi vítima do próprio sucesso. Com o software ativado por voz Alexa, esses aparelhos inteligentes pareciam sobrecarregados pela chuva de novos usuários no Natal, de acordo com reportagens do Reino Unido. Usuários que pediam para Alexa tocar uma música, acender as luzes da árvore ou ditar receitas de peru muitas vezes ouviam uma resposta extremamente insatisfatória: "Desculpe, estou tendo dificuldade para entender você agora", de acordo com o jornal The Guardian.

Uma semana antes do Natal, vários modelos dos dispositivos com Alexa esgotaram em diversas lojas virtuais da Amazon na América do Norte e na Europa, o que evidenciou o aumento da demanda.

Seja sócio das maiores empresas da bolsa com TAXA ZERO de corretagem! Clique aqui e abra uma conta na XP! 

 

Contato