Em bloomberg / mercados

Barcelona segue sem pagar parcela de US$ 20 milhões pela contratação de Neymar

A transferência do jogador de 22 anos em maio de 2013 desencadeou na saída do presidente do clube, Sandro Rosell, que foi substituído por Josep Maria Bartomeu.

NeymarBarcelona

SÃO PAULO - A DIS Esporte, empresa que possuía 40% dos direitos sobre o jogador de futebol Neymar antes da transferência do craque para o Barcelona, está exigindo pelo menos 16 milhões de euros (US$ 20 milhões) do time espanhol pela contratação do ex-jogador do Santos. A cobrança acontece mais de um ano depois de Neymar ser vendido para a equipe de Lionel Messi por quase 60 milhões de euros.

A transferência do jogador de 22 anos em maio de 2013 desencadeou na saída do presidente do clube, Sandro Rosell, que foi substituído por Josep Maria Bartomeu. O valor da contratação de Neymar foi muito maior do que o anunciado (17,1 milhões de euros). O desembolso final foi de mais de 57 milhões de euros, incluindo o pagamento de 40 milhões de euros a uma empresa controlada pelos pais do jogador.

Depois da transação, a DIS, que é controlada pelo proprietário da cadeia de supermercados Delcir Sonda, recebeu 6,84 milhões de euros pelos 40% que detinha do passe de Neymar. Em 2009, a empresa desembolsou 5,5 milhões de euros (US$ 2,14 milhões) para comprar os direitos do jogador. "Temos que receber pelo menos 16 milhões de euros a mais pela transação", explicou o diretor executivo Roberto Moreno. O valor recebido pela DIS seria proporcial ao valor anunciado e não ao valor real da transação.

 

 

 

Contato