Como montar uma carteira de dividendos para ter uma boa renda mensal

Investidor deve olhar o histórico de dividendos distribuídos pela empresa e a geração de caixa
Por Gabriella D'Andréa  
a a a

SÃO PAULO – Em tempos de turbulência como o que estamos vivenciando agora na bolsa de valores, ter uma carteira de ações bem montada e diversificada pode fazer toda a diferença na rentabilidade. Consideradas defensivas, as ações de dividendos são aconselhadas por especialistas para quem quer montar um portfólio para se proteger do cenário de volatilidade atual. Mas como selecionar uma ação que seja boa pagadora de dividendos?

Acompanhe a cotação de todos os fundos imobiliários negociados na BM&FBovespa

“As boas pagadoras são aquelas que têm boa geração de caixa e recebem o pagamento quase à vista, como empresas de energia e telecomunicações”, ressalta a consultora da corretora Prosper, Rita Mundim. Portanto, analisar o quanto a empresa gera de caixa é um fator priomordial para se ater no momento da seleção do papel.

Para avaliar a geração de caixa da empresa, o investidor deve olhar para o Ebitda (Lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização, na sigla em inglês) da companhia, que mostra o quanto uma empresa gerou através de suas atividades operacionais antes da incidência do Imposto de Renda e de outras obrigações financeiras. Com isso, é possível constatar a produtividade e eficiência de uma empresa.

Quer saber mais sobre os termos usados no mercado financeiro? Acesse o glossário InfoMoney

Outro ponto importante é analisar o histórico de dividendos pago pela ação para ter uma ideia de quanto ela costuma pagar aos seus acionistas. “Primeiro é importante olhar o histórico, e depois o futuro, isso é, qual deve ser o comportamento dela dali pra frente com base nos indicadores citados”, afirma Rita. “Qualquer ação que pague o valor da Selic (7,50%) ou mais é um bom negócio, porque você tem a taxa de juros mais o potencial de valorização da ação em bolsa”.

Cálculo do dividend yield
Para calcular o valor do dividend yield - rendimento dos dividendos em relação ao preço da ação - é feita uma divisão do valor esperado em dividendos pelo preço da ação. Isso quer dizer que se a ação estiver com um preço baixo, maiores serão os dividendos distribuídos. Diante disso, além do valor dos dividendos, é importante analisar as pespectivas para a empresa e para os preços da ação no longo prazo, pois quanto mais barata ela estiver, maior será o percentual de dividendos pago.

Juros sobre capital próprio
Além dos dividendos, a empresa também pode distribuir o lucro entre os minoritários por meio de juros sobre capital próprio (JSCP). A única diferença é que, no caso dos dividendos, o investidor não tem o desconto da tributação, pois a companhia já pagou os impostos no momento da apuração de seu lucro líquido. Já nos juros sobre o capital próprio, o valor do imposto é repassado para o acionista.

Fundos imobiliários
Receber uma renda mensal não é exclusividade de quem investe em ações. Outra aplicação que paga rendimentos mensalmente e que pode ser uma boa alternativa para montar uma carteira defensiva são os fundos imobiliários. Neste caso, ainda existe a vantagem de que os rendimentos são isentos de imposto de renda - desde que sejam cumpridos os seguintes prerrequisitos: O fundo não pode ter menos do que 50 cotistas; o investidor não pode deter mais do que 10% das cotas do fundo e elas precisam ser negociadas exclusivamente em bolsa de valores.

No ano passado, o Ifix (índice de fundos imobiliários da BM&FBovespa) registrou alta de 35% e foi considerada a melhor aplicação do ano. Este ano, o índice acumula queda de 1,27% até o fechamento desta quinta-feira (23).

Veja os fundos imobiliários que mais distribuíram rendimentos em abril:

Fundos imobiliários
FundoCódigoRendimento em abril
*site fundoimobiliario.com.br
Floripa Shopping  FLRP11B 1,2%
BB Progressivo BBFI11B 1,17%
REP 1 CCS RCCS11 0,92%
Hotel Maxinvest HTMX11B 0,87%
BM Edifício Galeria EDGA11B 0,86% 

As melhores pagadoras de dividendos

Em relatório recente, o HSBC listou as ações que devem pagar os maiores dividendos em 2013. Veja a lista abaixo:

Maiores yields estimados para 2013
AçãoCódigoYield (expectativa)

*HSBC

Light LIGT3 15,2%
AES Tietê GETI4 14,5%
Oi OIBR4 12,4%
Cesp CESP6 12,1%
CPFL CPFE3 11,3%
Coelce COCE5 8,9%

As mais indicadas pelos analistas: 

Outra maneira de selecionar boas pagadoras de dividendos com perspectivas de crescimento é acompanhar as recomendações das principais corretoras. O InfoMoney faz, mensalmente, um compilado com as ações de dividendos mais recomendadas pelos analistas.

Em maio, os papéis da Telefônica foram, pelo nono mês consecutivos, os mais recomendados - com sete citações, seguidos pelas ações da Taesa e da Cielo, com cinco e quatro recomendações, nesta ordem.

Veja abaixo as ações de dividendos mais recomendadas para maio pelas corretoras:

 

Recomendações em carteiras de dividendos
Ação Maio/13 Abril/13
Telefônica Brasil PN 7 5
Taesa UNT 5 4
Cielo ON 4 3
Grendene ON 4 3
Tractebel ON 4 2
Banco do Brasil ON 3 2
Ambev PN 3 2
CCR ON 3 1
Ultrapar ON 2 1
Coelce PNA 2 2

Deixe seu comentário