Em mercados

Ações europeias têm mínima em 4 semanas, otimismo por Bernanke cai

Em Londres, o índice Financial Times fechou em queda de 0,42%; em Frankfurt, o índice DAX caiu 1,64%; em Paris, o índice CAC-40 recuou 1,02%

europa_união europeia_bandeira_círculo
(Getty Images)

SÃO PAULO - As ações europeias fecharam em baixa nesta quinta-feira (30), atingindo sua mínima em quatro semanas e afastando-se ainda mais das máximas de 13 semanas obtida na semana passada, com menor expectativa de que o chairman do Federal Reserve, banco central norte-americano, Ben Bernanke, sinalize algum estímulo iminente no encontro de banqueiros centrais na sexta-feira.

Segundo números preliminares, o índice FTSEurofirst 300, que reúne as principais ações europeias, fechou em queda de 0,65 por cento, aos 1.079 pontos, após atingir uma mínima intradia de 1.075.64, a mais baixa desde o início do mês. Os volumes chegaram apenas à metade da média de 90 dias.

No entanto, analistas afirmaram que o mercado não está suscetível a uma queda drástica após o discurso de Bernanke no encontro de banqueiros centrais, na região norte-americana de Jackson Hole, com investidores se concentrando nos esforços do Banco Central Europeu (BCE) para enfrentar a crise da dívida, e, em particular, seus planos de compra de bônus.

"As pessoas estão começando a se dar conta de que não haverá uma imensa quantidade de ações no encontro de Jackson Hole. Mas também não vejo uma liquidação em massa, com o mercado à espera de ações positivas do Banco Central Europeu", afirmou o estrategista global de ações no Coutts.

"A recente ata do FOMC (Comitê de Mercado Aberto, do Fed) destacou que qualquer tipo de estímulo estava muito condicionado à situação macroeconômica. Desde 31 de julho, nós temos visto muitos dados melhores que o esperado. Então, e apenas por esse motivo, é menos provável que se veja qualquer estímulo significativo", completou.

O índice do setor automobilístico, caiu 4,27 por cento, sendo a área de pior desempenho nesta quinta-feira, enquanto as montadoras se esforçam para manter crescimento nas vendas em escala global. As ações da Daimler, por exemplo, caíram 5,53 por cento.

Em LONDRES, o índice Financial Times fechou com variação negativa de 0,42 por cento, para 5.719 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX caiu 1,64 por cento, para 6.895 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 recuou 1,02 por cento, a 3.379 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve queda de 1,09 por cento, para 14.780 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 perdeu 1,52 por cento, a 7.195 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 caiu 0,67 por cento, para 4.944 pontos.

Contato