Em vale

Vale é condenada pela Justiça de MG por rompimento de barragem em Brumadinho

Além disso, a Justiça manteve o bloqueio de R$ 11 bilhões da empresa e decidiu que metade deste valor pode ser substituído por outras garantias

vale paraopeba brumadinho
(reprodução)

SÃO PAULO - A Justiça estadual de Minas Gerais condenou a mineradora Vale (VALE3) a reparar todos os danos causados pela tragédia do rompimento da barragem I, da Mina de Córrego do Feijão, em Brumadinho. Esta é a primeira condenação da companhia nesta esfera.

O juiz da 6ª Vara da Fazenda Pública e Autarquias, Elton Pupo Nogueira, não fixou um valor para a mineradora pagar já que, segundo ele, "não se limita às mortes decorrentes do evento, pois afeta também o meio ambiente local e regional, além da atividade econômica exercida nas regiões atingidas".

Além disso, a Justiça manteve o bloqueio de R$ 11 bilhões da empresa e decidiu que metade deste valor pode ser substituído por outras garantias, como fiança bancária ou em juízo.

A Vale chegou a pedir que o valor integral fosse substituído por garantias, mas o juiz entendeu que, como a companhia teve um lucro de R$ 25 bilhões em 2018, não havia motivo para decidir a favor dela.

 

Tudo sobre:  Ações  

Contato