Em ultimas-noticias

Traders contam por que abriram mão do manual e se renderam aos robôs

Além de liberar as pessoas da necessidade de ficar horas na frente de um monitor, operações automatizadas passam longe de problemas corriqueiros enfrentados pelos investidores, como falta de disciplina e de controle emocional

trader louco
(Shutterstock)

SÃO PAULO - Rodrigo Salfer, empresário da cidade catarinense de Joinville, sempre gostou de operar na Bolsa, o que não o impedia de flertar com a falta de disciplina e, principalmente, de controle emocional — as duas principais pedras no caminho de qualquer trader.

“Uma das maiores dificuldades, para mim, era saber lidar com uma perda ou, então, com um mercado que não se comportava conforme eu esperava, até porque ele muda de posição”, descreve Rodrigo. “Você está posicionado contra ou a favor e, aí, quando você acha que ele vai inverter, acaba invertendo antes de ter os sinais da sua estratégia e faz besteira”, exemplifica.

A vida do trader mudou quando ele conheceu o portfólio de robôs investidores da AlgoTrading, que empregam setups testados e aprovados para obter o maior número possível de ganhos no mercado financeiro. “Deixei de operar manualmente, porque não via mais vantagem nisso”, diz ele.

Na opinião do empresário, a principal vantagem dos robôs é que eles executam fielmente estratégias pré-determinadas. “Além disso”, completa Rodrigo, “eles são programados para ficar o tempo todo focados no trade. Eles nunca se abalam emocionalmente, nunca estão em um dia ruim… Sem falar que, enquanto eles operam, você pode fazer outras coisas”, elogia.

Alguns robôs já alcançaram lucro de 370% na Bolsa

Robôs investidores nada mais são que estratégias preestabelecidas, capazes de processar milhares de dados por segundo, que buscam os melhores momentos para entrar e sair dos trades, visando o melhor risco-ganho por operação e, também, no longo prazo.

Os robôs da AlgoTrading, em sua grande maioria, rodam na corretora XP, dentro da plataforma MetaTrader 5, uma das mais utilizadas globalmente para essa finalidade. Alguns deles já alcançaram até 370% de lucro na Bolsa nos últimos dois anos ? é o caso do AlgoTrading 2064 WIN, que chegou a ser o melhor do mundo no ranking do MetaTrader 5.

A propósito disso, Rodrigo Salfer conta que não tem do que reclamar. No dia desta entrevista, por exemplo, com somente um robô operando seis contratos de mini-índice, ele ganhou R$ 1.914. “Teve dia que já ganhei R$ 40 mil”, afirma.

Mas o investidor faz uma ressalva importante. “É bom lembrar que existem dias de perda, e o segredo está em os ganhos compensarem as perdas. Aliás, é isso o que faz uma estratégia de sucesso”, alerta ele, que costuma administrar de quatro a oito robôs investidores simultaneamente — a AlgoTrading possibilita operar mais de uma “máquina” em um mesmo ativo.

Uma ajuda e tanto para quem começa a operar na Bolsa

Para o servidor público federal Luciano Kruel, do município gaúcho de Uruguaiana, operações automatizadas são atrativas por causa, justamente, da questão psicológica que cerca o trader. “É o robô, e não eu, quem toma as decisões de entrar e sair da operação, sempre com base em conceitos de análise técnica”, justifica.

“Além disso, você não precisa ficar o dia inteiro na frente de um monitor. Basta observar, de vez em quando, o que está acontecendo, em especial na abertura do mercado e próximo ao encerramento”, compara ele, que opera com robôs em minicontratos de índice e de dólar, tanto em day trade quanto em swing trade.

Detalhe: Luciano investe no mercado financeiro desde meados de 2016, sem que tivesse experiência alguma como trader antes disso.

“A verdade é que para ter um robô você não precisa entender, inclusive, nada de TI nem de linguagem de programação”, intervém Fabiano Oliveira, sócio da AlgoTrading, que contabiliza cerca de 10 mil usuários em quatro anos de operações, “muitos deles iniciando no mercado financeiro”.

Ordens são executadas de maneira precisa
Trader há 12 anos, Fabiano acredita que não teria quebrado na Bolsa duas vezes, se tivesse começado a operar com o auxílio de robôs. “Na época, as estratégias que a gente usava eram muito simples, mesmo porque não era possível processar tantos dados ? e de forma tão rápida ? quanto hoje”, comenta.

Os robôs que ele vem desenvolvendo, ao contrário disso, não são eficazes só do ponto de vista da capacidade de processamento como, também, da execução das ordens, “feitas de maneira precisa”, frisa ele. “Nem mesmo o melhor dos traders poderia fazer isso”, emenda.

O sócio da AlgoTrading ressalta que o mercado oscila e, por isso, os robôs devem permanecer ligados por um período suficientemente longo (de seis meses, no mínimo), justamente para que o investidor consiga obter bons frutos com as estratégias. “É normal que o robô perca em um período difícil do mercado. Mas, em um ano inteiro, ele terá apenas três ou quatro meses negativos”, pondera.

Para o trader, há ainda outra grande vantagem dos robôs nesse sentido. “Eles permitem o desenvolvimento e aplicação de uma gama infinita de novas estratégias”, afirma. “Por isso, vão sempre se superar”, continua Fabiano, complementando que as operações automatizadas têm tudo para revolucionar o mercado financeiro nos próximos anos.

Workshop desmistifica operações automatizadas
Se você tem interesse em saber mais sobre operações financeiras automatizadas, uma dica é assistir ao workshop online e gratuito, em que Fabiano Oliveira mostra como os robôs da AlgoTrading funcionam e tudo o que é preciso para operá-los e ganhar dinheiro com eles.

Um atrativo é que, dentro do workshop, são oferecidos ? de forma gratuita ? seis robôs da AlgoTrading que poderão ser utilizados durante seis meses, para que os interessados se familiarizem com as operações automatizadas.

“Se o usuário não gostar de um robô, por qualquer motivo, poderá trocá-lo por outro da nossa linha dentro desse prazo”, encoraja Oliveira. Para efeito de comparação, que a assinatura de cada robô da AlgoTrading custa, hoje, cerca de R$ 200 por mês.

 

Contato