Em tecnisa

Ações da Tecnisa disparam 30% com oferta de ações que pode render R$ 411 milhões

O valor da operação pode aumentar, caso haja demanda pelos papéis complementares. Podem ser ofertadas mais 105 mil ações, o equivalente a 35% da oferta

Jardim das Perdizes - Tecnisa
(Divulgação - Tecnisa )

SÃO PAULO - As ações da Tecnisa (TCSA3) disparam nesta segunda-feira (8) e fecharam o pregão com alta de 29,93%, a R$ 1,78, em meio ao anúncio feito no último fim de semana, da oferta de ações.

Os papéis chegaram a avançar 40,15% na máxima do dia, a R$ 1,92. O volume negociado atingiu mais que o dobro da média do negociado nos últimos 21 pregões apenas na primeira hora de negociação (R$ 7,74 milhões ante média de R$ 3,36 milhões) e superou os R$ 56 milhões no final do pregão. 

A companhia informou na sexta-feira (5) uma oferta subsequente (follow-on) de 300 mil ações, que pode render captação de R$ 411 milhões, considerando a cotação de fechamento do papel da última sexta-feira de R$ 1,37, de acordo com o fato relevante.

O valor da operação pode aumentar, caso haja demanda pelos papéis complementares. Podem ser ofertadas mais 105 mil ações, o equivalente a 35% da oferta.

A visão dos investidores é de que, apesar da diluição para os atuais acionistas com a oferta, ela ajuda e fortalecer o caixa da empresa, que pode encontrar um cenário mais favorável com a expectativa de recuperação da economia a partir do final do ano. 

Na operação, a empresa planeja fazer esforço de venda dos papéis no exterior e contratou os bancos BTG Pactual, Santander Investment Securities e Itaú BBA USA. A oferta foi aprovada em assembleia realizada ontem, de acordo com fato relevante, e será somente de ações ordinárias (ON, com direto a voto).

Pelo cronograma da oferta, o período de reserva das ações começa nesta terça-feira (8) e vai até o dia 15. Neste mesmo dia será encerrado o processo de definição do preço de venda por ação.

A Tecnisa pretende utilizar, segundo o fato relevante, aproximadamente 50% dos recursos líquidos captados na oferta para "promover o crescimento das operações, incluindo a aquisição de novos terrenos". O restante dos recursos vai para a "melhoria na estrutura do seu capital, por meio do pagamento de determinadas dívidas" e ainda para o reforço de capital de giro da Companhia.

A companhia encerrou o primeiro trimestre de 2019 com R$ 102 milhões em disponibilidades para fazer frente a R$ 113 milhões de dívida corporativa com vencimentos nos 12 meses seguintes. A Tecnisa é uma empresa tradicional no setor residencial de médio e alto padrão, e foi uma das companhias mais afetadas pelos distratos nos últimos anos, por conta da crise econômica.

(Com Agência Estado) 

Invista o seu dinheiro contando com a melhor assessoria do mercado: abra uma conta gratuita na XP.

 

Contato