Em taurusarmas

Em dia de derrocada na Bolsa, controladora vendeu 1,2 milhão de ações da Taurus

Com a venda das ações, a participação da Tauruspar caiu de 62,82% para 61,24%

Armas
(Shutterstock)

SÃO PAULO - Em comunicado enviado ao mercado nesta quarta-feira (16), a Taurus Armas informou que sua controladora, a Tauruspar Participações, vendeu uma grande quantidade de ações na véspera, mesmo dia em que o presidente Jair Bolsonaro assinou o decreto sobe a posse de arma e os papéis da companhia desabaram na Bolsa.

A Tauruspar vendeu um total de 1,183 milhão de ações, sendo 923 mil papéis ordinários e 260 mil preferenciais. Com isso, a participação da empresa caiu de 62,82% para 61,24%. A venda ocorreu para "obtenção de recursos financeiros", diz o documento.

Antes da realização da transação, a Tauruspar detinha um total de 46.922.340 ações da Taurus Armas, que representavam 62,82% do capital social da companhia. Com as vendas, a controladora passa a deter 45.739.340 ações, representativas de 61,24% do capital da empresa.

O comunicado também informou que a Tauruspar possui 38,8 milhões bônus de subscrição das séries A, B, C e D da Taurus Armas.

Na terça, dia em que Bolsonaro assinou o decreto que flexibiliza as regras para posse de armas e permite que pessoas com mais de 25 anos tenham até quatro armas em casa, as ações PN da Taurus tiveram forte volatilidade: elas chegaram a subir até 11%, mas foram diminuindo os ganhos durante a sessão e, após a divulgação do decreto, amenizaram ainda mais, fechando em queda de 22%.

Após se tornar uma das "queridinhas" de alguns investidores antes do anúncio, toda essa volatilidade e a forte queda fez com que as pessoas passassem a ter muitas dúvidas sobre o quanto a empresa pode ser beneficiada no novo governo.

Quer investir com corretagem ZERO na Bolsa? Clique aqui e abra agora sua conta na Clear!

 

Contato