Em tam

Em meio à fusão com LAN, ação da TAM lidera alta do Ibovespa na semana

Em semana de despedida do benchmark da bolsa, papéis da companhia engataram uma alta de 19,32%, aos R$ 52,50

SÃO PAULO - O processo de fusão entre a LAN Airlines e a TAM (TAMM4) impulsionou a alta das ações da companhia brasileira nas últimas sessões presentes no Ibovespa. Em meio ao processo de conversão das ações da companhia aérea, que resultará no fechamento de capital da companhia, os papéis TAMM4 tiveram forte alta de 19,32%, terminando aos R$ 52,50, na semana compreendida entre os dias 18 a 22 de junho, enquanto o benchmark da bolsa teve queda de 1,19%, aos 55.439 pontos.

Na manhã dessa sexta-feira (22), concretizou-se a fusão envolvendo as duas empresas, que resultará na criação da Latam, grupo que já nasce como a maior companhia aérea da América Latina. O leilão de permuta das ações da TAM, que resultará no fechamento de capital da companhia aérea brasileira, teve a adesão de 99,9% dos seus acionistas, que representam 95,9% do total de papéis da empresa. Vale ressaltar ainda que os BDRs (Brazilian Depositary Recepits) da nova companhia passarão a ser negociados na próxima segunda-feira (25).

Forte alta nos últimos meses
Nos últimos meses, houve uma forte valorização dos ativos da companhia, altas essas intensificadas nas últimas sessões. Somente na sexta-feira, os ativos TAMM4 fecharam com forte alta de 9,24%, cotados a R$ R$ 52,50 - preço que foi fixado o leilão. Com isso, a valorização acumulada em 2012 bateu os 47,06%.

Isso ocorreu por conta da distância de preços existente na relação entre as trocas das ações das duas empresas. Na última quinta, os papéis LAN encerraram o pregão da bolsa de Santiago com alta de 1,09%, cotadas a 13.642,00 pesos chilenos. O valor, convertido para a moeda brasileira, equivale a R$ 55,93, segundo cotação de fechamento do dia 20 de junho. Considerando a relação de troca definida pelas companhias no edital da OPA (Oferta Pública de Aquisição), o valor equipararia os papéis da TAMM aos da LAN seria de R$ 50,33.

Outras altas
Outros papéis que também se destacaram positivamente foram os da LLX Logística (LLXL3, R$ 2,55, +13,33%), Souza Cruz (CRUZ3, R$ 27,43, +6,81%), ações PN da Petrobras (PETR4, R$ 19,55, +5,39%) e ativos ON da
Redecard (RDCD3, R$ 33,40, +5,36%) e da Petrobras (PETR3, R$  20,16, +5,33%).

 

Contato