Stock Pickers

Tenaris (T1SS34): uma aposta barata para surfar a alta do petróleo, na visão da Encore

João Lorenzi, sócio da gestora, falou sobre a tese de investimento nessa empresa, que fabrica tubos para a indústria petrolífera

Por  Henrique Esteter -

Fundada em 1948 na Argentina, a Tenaris (T1SS34) é uma metalúrgica multinacional que pertence ao grupo ítalo-argentino Techint.

Com sede em Luxemburgo e listada originalmente na Bolsa italiana, a empresa também possui ADRs nos EUA.

A Tenaris é uma fabricante de tubos para a indústria petrolífera (óleo e gás). Em 2022, o BDR da companhia subiu na casa dos 10% até o começo de abril.

Na visão do sócio e analista de óleo e gás da Encore, João Lorenzi, esse desempenho é baixo se comparado com o potencial da empresa.

“O mercado está muito atrás do que ela pode entregar de lucro, é um case de revisão para cima”, disse Lorenzi no programa PQI (Por que Invisto em) desta semana.

Segundo o sócio da Encore, a Tenaris possui 37% do mercado global do setor de tubos e sua principal concorrente não tem nem metade disso. Além disso, Lorenzi pontua que a sua rival é uma empresa russa, a TMK, que sofre agora com sanções dos EUA e da Europa.

Outro fator destacado é que os dividendos da companhia devem ficar maiores. De acordo com Lorenzi, a Tenaris está em constante crescimento e tem muito caixa, mas não consegue mais fazer mais aquisições para crescer.

Outro diferencial da Tenaris é sua ligação com o petróleo. Num momento como o atual, em que a demanda e os investimentos no petróleo disparam, puxados pela alta dos preços, a procura e os preços dos produtos da empresa também aumentam.

Lorenzi destaca, no entanto, que a Tenaris não tende a ser prejudicada em momento de baixa da commodity. “É um case melhor do que se expor diretamente ao petróleo”, afirma.

Isso porque o ciclo de investimentos no setor não tende a mudar tanto com a volatilidade do petróleo no curto prazo. “A demanda por seus produtos não some de uma hora para outra”, diz o analista. “Além disso, há muitos contratos de longo prazo que ela deve firmar em 2023 internacionalmente.”

Confira mais detalhes sobre a recomendação de compra para a Tenaris no PQI desta semana, que foi apresentado por Henrique Esteter, especialista de mercados do InfoMoney.

Ainda não investe no exterior? Estrategista da XP dá aula gratuita sobre como virar sócio das maiores empresas do mundo, direto do seu celular – e sem falar inglês

Compartilhe