Stock Pickers

Por que vale a pena investir na China agora, apesar dos riscos, na visão de Dahlia e WHG

Fernando Fenolio, economista-chefe da WHG, e José Rocha, gestor na Dahlia Capital, falam sobre o assunto no episódio 137 do Stock Pickers

Por  Lucas Collazo -

 

Primeiro ou segundo lugar, ambos são muito bons. Essa é a conclusão que tiramos da discussão sobre investir na China que tivemos no episódio 137 do Stock Pickers.

A região chama a atenção do mercado por diversas razões: recentes quedas em alguns índices de ações por lá, principalmente puxadas pelas empresas ligadas a tecnologia. Além disso, a promessa de um crescimento econômico de 5,5% para este ano, mesmo com o mundo “remando na ponta oposta”.

Mas há riscos, claro, como um novo surto de Covid.

Tudo isso nos fez convidar Fernando Fenolio, sócio e economista-chefe da WHG, e José Rocha, gestor na Dahlia Capital. Ambos acreditam que o investimento em China é interessante, mas têm visões diferentes sobre o que mais vale a pena por lá.

Para Fenolio, a renda fixa chinesa é muito atraente, assim como a moeda local. Quando o assunto é investimento em ações, vale mais se expor as empresas que são chamadas de “A-shares”, negociadas na Bolsa que é apelidada de “local”.

A ideia é isolar esse investimento da exposição às companhias de tecnologia (ou, ao menos, reduzir essa exposição), já que esse setor vem sofrendo com o cenário atual.

De forma diferente, Zé Rocha expressa a tese de investimento em China por meio da compra de ações de empresas que possuam exposição de receita proveniente da região.

Diversas empresas são grandes dependentes da economia chinesa e por isso apresentam correlação com as variações econômicas da região.

Porém, é importante ressaltar que, ao longo do programa, Rocha não se mostrou tão otimista quanto Fenolio. Para a Dahlia, a “Pax Americana”, ou seja, a hegemonia dos EUA como potência econômica mundial, deve permanecer mesmo com a escalada econômica chinesa das últimas décadas.

Ah, o foco do programa foi claramente a China, mas não deixamos de tirar uma “casquinha” de Brasil na pauta.

Discutimos os três grandes impactos que foram responsáveis pelos nossos resultados nos mercados ao longo do ano passado, e que com seu arrefecimento daqui para frente devem clarear a visão do mercado de que a Bolsa brasileira está extremamente barata.

Para conferir o resultado do papo, é só clicar aqui.

Procurando uma boa oportunidade de compra? Estrategista da XP revela 6 ações baratas para comprar hoje.

Compartilhe