Coffee & Stocks

Por que a 3R pode ser a nova PetroRio

Para gestor, 3R pode seguir o mesmo caminho de empresa que multiplicou de valor desde 2015

 

Desde que a Petrobras iniciou seu plano de desinvestimento, o mercado de ações voltou os olhos para algumas empresas que poderiam comprar seus ativos e operá-los. São as chamadas juniors, empresas bem menores que as gigantes desse mercado, como Petrobras, BP, Total, entre outras, e que trabalham com desenvolvimento e produção, mas não com exploração de petróleo.

Uma das que mais faz sucesso contexto é a PetroRio (PRIO3), herdeira da HRT, cujas ações multiplicaram por quase 50 desde 2016. Quem procura uma nova PetroRio hoje certamente está prestando bastante atenção na 3R Petroleum (RRRP3), uma junior focada na exploração de petróleo em terra. No Coffee & Stocks de hoje recebemos João Saldanha, da SulAmérica, para falar da companhia. Abaixo os principais trechos da conversa.

3R é a nova PetroRio?

Não sei se a 3R é a nova PetroRio, mas ela pode ser uma futura PetroRio. É um caminho tortuoso e existe muito a ser feito, mas a oportunidade é tão grande ou maior.

PetroRio em 2017 produzia mais ou menos 7.800 barris por dia em um campo só. Hoje, são quatro campos comprados, três operando e 32.100 barris. 3R fez seu IPO em novembro do ano passado, com 4 campos e partindo dos 8.400 barris e já adquiriu mais dois campos, entrando também em águas rasas.

Com esses novos campos, já é uma companhia de 18 mil, o mesmo que a PetroRio há um ano, e a maioria dos campos ela ainda não administra. A grande oportunidade é aumentar esse número de barris que os campos que ela adquiriu produzem.