Stock Pickers

Passo a passo para escolher um fundo

O mais importante para... você escolher um fundo

Texto originalmente enviado aos assinantes da newsletter Stock Pickers no sábado, 09 de outubro de 2021. Para recebê-la, clique aqui.

Nos últimos 2 anos, conversamos com mais de uma centena de gestores aqui no Stock Pickers e podemos afirmar: existe muita gente fora da curva nesse jogo.

Mas no último episódio não conversamos com os responsáveis pela alocação dentro dos fundos. Trouxemos aqueles que selecionam, acompanham e estudam os fundos de investimento.

Felipe Relvas, da MZR, e Luiz Felippo, da Nord, abriram as estatísticas e mostraram como é fundamental fazer um bom trabalho de análise para conseguir escolher um bom fundo.

Quem assistiu sabe que foi uma verdadeira aula, porém, como um bom podcast raiz, a conversa fluiu entre diversos temas sem um roteiro claro.

Como aqui na newsletter somos bem mais organizados que o Salomão e o Renatão, colocamos todos os aprendizados num passo a passo para vocês colocarem em prática na hora de escolher um fundo.

O guia está dividido em duas partes básicas: análise quantitativa e qualitativa (algo como exatas e humanas).

Passo a passo para escolher um fundo

Análise Quantitativa

  1. Sharpe

É um ótimo indicador para começar a análise. O sharpe diz basicamente quanto o gestor consegue converter de risco em retorno. Ou seja, quanto maior o retorno e menor o risco do investimento, melhor será o Índice de Sharpe.

Quer um exemplo prático? O Relvas mostrou aqui.

Para os mais curiosos, a fórmula para calcular o Índice de Sharpe é essa daqui: IS = (Ri – Rf) / (σi)

Sendo que:

IS: Índice de Sharpe;
Ri: retorno do ativo analisado, que pode ser fundos de investimento ou carteira;
Rf: retorno livre de risco;
σi: risco do ativo.

De forma simplificada, o cálculo consiste em retorno menos taxa livre de risco dividido pela volatilidade.

O Salomão resumiu bem isso aqui.

  1. Histórico do fundo

Observar o tempo de existência do fundo. Para conseguir uma boa análise, o fundo deve ter no mínimo 36 meses.

Sobre a análise de fundos que ainda não possuem histórico, você confere aqui.

2.1. Janelas do histórico

Isso vai permitir você entender quando o gestor ganhou e sua consistência em gerar retorno, porque olhar apenas uma janela muito pode enviesar a análise. De 2016 a 2020 (pré-Covid), por exemplo, os fundos em geral foram muito bem. Observar só esse período não é suficiente para ter uma boa análise do fundo. Por isso, você deve analisar diferentes janelas de tempo.

  1. Patrimônio (especialmente para fundos multimercado)

A questão do patrimônio é relevante para você saber se o fundo consegue “se pagar”. Apesar de não parecer, esse é um grande desafio para uma gestora, porque, para atrair e manter as melhores cabeças, o fundo precisa remunerar bem e isso está diretamente relacionado com o patrimônio do fundo. Para um fundo multimercado, o patrimônio desejável é de US$ 1 bilhão.

Análise Qualitativa

1 Time

Um fundo é feito de pessoas. Estudar os nomes por trás da gestão é fundamental. Você pode fazer isso através da leitura das cartas e/ou entrevistas do gestor. Além disso, é fundamental acompanhar a movimentação da equipe. Se um grande nome sai do time, será que a performance continuará a mesma? O Relvas costumar colocar um fundo na “geladeira” quando um grande nome sai da equipe: tira o dinheiro e espera 36 meses para analisar o resultado gerado.

  1. Governança

Uma ótima forma de observar se a estrutura da gestora realmente funciona é observando os momentos de crise no mercado. O comportamento do fundo na hora do stress pode revelar, na prática, se cada membro do time cumpre sua função de forma adequada.

  1. Teste do RI (Relações com investidores)

O gestor geralmente é o dono da empresa ou é o principal sócio. E os valores da empresa irão seguir muito o seu racional. Entrar em contato com o RI, por exemplo, é uma ótima forma de perceber como a gestora funciona da porta para dentro e principalmente a sua cultura interna. No site das gestoras você encontra o e-mail institucional de cada uma delas caso queira tirar uma dúvida ou saber mais sobre a casa.

Além desses tópicos fundamentais, Relvas e Felippo falaram qual é a pergunta mais importante que qualquer um poderia fazer para um gestor numa conversa ou entrevista.

Mas isso você confere no instante 2:02:11 do episódio #117 (clique aqui).

Josué Guedes
CMO do Stock Pickers

Maiores especialistas do Brasil te ensinam a investir melhor nessa classe de ativos: conheça o curso Criptoinvestidor!

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE