Stock Pickers

Para Appel, é a moda, não queda dos juros, que traz pessoas físicas à Bolsa

"Se você olha a história, a probabilidade de a bolsa subir é maior quando os juros estão subindo do que quando os juros estão caindo", diz o gestor

Márcio Appel, fundador da Adam Capital (foto: divulgação)

No último episódio do Stock Pickers, conversamos um com gestor que não tem exposição em redes sociais e enxerga um cenário diferente do que está sendo falado por muitos sobre a migração da pessoa física para a renda variável.

Para sermos justos, ele tem um perfil no LinkedIn, mas obviamente por questões profissionais. 

PUBLICIDADE

Quer receber a Newsletter do Stock Pickers? Preencha o campo abaixo com seu nome e seu melhor email

Em sua visão, o discurso do juro baixo empurrando os cidadãos para a bolsa é apenas um discurso para justificar “uma mania”, porque, historicamente, juros baixos não fazem bolsa subir.

Contraintuitivo

“Se você olha a história, pega cem anos de bolsa americana, a probabilidade de a bolsa subir é maior quando os juros estão subindo do que quando os juros estão caindo. As pessoas acham isso contraintuitivo, mas, se você pensar bem, não é”, explica Appel. 

“Os juros sobem normalmente quando a economia está performando muito bem: a economia está indo muito bem, os juros vão subindo para evitar um sobreaquecimento econômico. E eles caem quando a economia está muito fraca”, conclui

Dessa perspectiva, não é uma surpresa que as bolsas tendem a performar pior em períodos de queda da taxa de juros e melhor em períodos de alta de juros. 

PUBLICIDADE

E, em sua visão, no Brasil, essa ideia é mais frágil ainda, porque “muita gente está investindo em bolsa propriamente não porque fossem rentistas antes. Não é que esse pessoal tinha calculado sua aposentadoria para um determinado patrimônio e vivia de renda. Não. O grosso das pessoas que estão investindo em bolsa hoje são pessoas que ainda estão no início do seu período de poupança e que não vivem de renda. Então, a taxa de juros influenciou pouco a renda disponível dessas pessoas. Mas ajuda o discurso e faz com que essa mania se propague”, afirma Appel.

E essa mania, em sua visão, está presente nos Estados Unidos também. É só olhar para a Tesla. 

“Tesla acabou de anunciar um split e a ação disparou porque isso dá oportunidade para as pessoas comprarem com um ticket menor. Essa é a expectativa. Como todo mundo sabe, o split não gera nenhum valuation adicional, mas faz com que você permita o fluxo de pequenos boletos maior na ação.”

Para escutar, é só da play ali em cima. A passagem sobre a as pessoas físicas na Bolsa está nos 12’13”.