Stock Pickers

“Mercado se surpreenderá com piora dos resultados das empresas em 2022”, diz CIO da Occam

Para "Duda" Rocha, empresas que dependem da economia brasileira trarão piores números na metade de 2022; fundos da Occam estão com 80% do risco no exterior

(CONDADO DA FARIA LIMA) – “Minha impressão é que o mercado está precificando uma piora nos próximos 6 a 12 meses. (…) As pessoas vão se surpreender em como os resultados das empresas que dependem da economia serão ruins na metade do ano que vem”.

A frase acima ajuda a explicar por que Carlos “Duda” Rocha, CIO da Occam, está com 80% do risco dos fundos da sua gestora nos mercados internacionais. Ele apontou no Coffee & Stocks desta quarta-feira (24) as evidências que lhe fazem acreditar nesse cenário de deterioração das empresas, citando desde o contexto macro do Brasil até dados operacionais do varejo e da própria B3.

Embora ele tenha citado algumas empresas que gosta no Brasil, a grande parte delas deve-se à exposição internacional que elas possuem em seus negócios. Caso da Embraer, Weg e Gerdau. Ainda em ações, ele gosta dos cases de “financial deepening” como XP e BTG Pactual e das petrolíferas Petrobras e PetroRio.

Por outro lado, ele revelou estar “short” (vendido, ou apostando na queda das ações) em algumas empresas que fizeram IPO recentemente e que, na opinião dele, não estavam preparadas para um momento de menor liquidez (ele não revelou o nome destas empresas).

No exterior, ele tem posições em abertura de juros (isto é, quando acredita na alta da expectativa da taxa de juro) principalmente em países da América Latina e do Leste Europeu. Nos EUA, ele também tem posições nessa direção de juros mas está fortemente comprado na bolsa local. “Bolsa americana hoje é como participar de uma maratona em uma ladeira para baixo, é mais fácil de correr. No Brasil, estamos correndo uma maratona numa subida, por isso que qualquer notícia negativa e o mercado vai penalizar com mais força”.

A entrevista completa você confere no vídeo acima ou direto em nosso canal no youtube (clique aqui).