Stock Pickers

Dório Ferman: rendimentos de Warren Buffett com filosofia de Chico Anysio

Fundador da Opportunity tem filosofia supreendentemente simples para retornos comparáveis a Buffett

Em 1986 Dorio Ferman abriu seu fundo de ações, batizado de Lógica. De lá para cá se passaram 35 anos, a estratégia ganhou o nome da casa que ele fundou, se transformou em Opportunity Lógica, e já rendeu, em média, impressionantes 20% ao ano. 

Se esses números soam incomuns para você, ouvinte, é por que são. Em termos de longevidade e em termos de rentabilidade. Além de Dorio, um dos poucos que consegue números dessa ordem é Warren Buffett, que também tem rendimento médio na casa de 20% ao ano. 

Apesar de desenvolto e descontraído ao microfone, como você vai perceber clicando no play acima, Dorio não é muito de dar entrevistas — sua última ao InfoMoney aconteceu em 2013. 

Neste centésimo episódio do Stock Pickers, sentamos (à distância) com o gestor e conversamos sobre sua história e sua filosofia de investimento, que pode, surpreendentemente, ser resumida no bordão de uma personagem da Escolinha do Professor Raimundo.

Origens

O pai de Dorio emigrou da então União Soviética, de uma área de grande população judaica e que hoje faz parte de Ucrânia. Acabou se estabelecendo em Natal (RN), onde tinha uma loja de relógios. Dorio nasceu lá. 

“Natal é um dos poucos lugares do mundo onde o fim da guerra não foi comemorado”, diz o gestor. “A presença da base americana por lá era boa para a cidade e foi para meu pai. Os soldados gostavam de levar relógios de lembrança para casa. Isso deu a ele uma condição boa, e a mim a oportunidade de estudar”, explica.

Dorio se formou em engenharia. “Eu gostava da matemática e da física, mas a engenharia não é capaz de resolver problemas humanos. Por isso fui atrás da economia”, conta. 

Dorio cursou mestrado em economia (“mas não fiz a dissertação, então não sou mestre”), e nessa jornada conheceu Daniel Dantas, de quem ficou muito próximo. Em 1994, os dois, junto à irmã de Daniel, Verônica, fundaram o que é hoje a maior gestora independente de recursos do Brasil, a Opportunity, que tem R$ 45 bilhões sob gestão.

Só penso naquilo

PUBLICIDADE

Os números do Lógica e da Opportunity mostram que a estratégia de Dorio funciona, e bem. Qual o segredo? 

“Tem uma personagem de Chico Anysio que diz uma frase: ‘ele só pensa naquilo’. E nós só pensamos naquilo. No mercado e no valor das coisas”, explica. 

“Carregamos uma ideia óbvio: a de que um título vale pelo que ele leva a resgata, não importa o que você pagou. Essas ideias me levaram a poder comprar coisas muito baratas. A ideia de vender porque ganhou dinheiro é muito tola”, resume. “É por isso que também não acreditamos que compramos ação para vender”.

Carteira

Como fazemos com todos os convidados, pedimos para Dorio citar suas ações preferidas, dar nomes aos bois. Ele respondeu: “prefiro bois anônimos”. Respeitamos, é claro, mas o site da CVM está aí, mesmo com seus três meses de atraso, para revelar as carteiras dos gestores. Abaixo, as maiores posições do Opportunity Lógica, por peso, em fevereiro. A lista contém todos os papéis com mais de 1% de patrimônio líquido.

Ativo% Patr. Líq.
Vale12,482
Equatorial7,115
B35,265
Qualicorp3,94
NotreDame Intermédica3,768
Lojas Americanas3,664
Petrobras3,561
Grupo Soma2,81
Localiza1,997
Santos Brasil1,928
Méliuz1,897
Rumo1,8
Celpe1,437
Hypera1,332
BR Malls1,323
Marfrig1,252
Bradespar1,193

 

 

Para ouvir a filosofia completa, é só clicar no play.

PUBLICIDADE